A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/07/2015 17:10

Delcídio viabiliza cargos a aliados e esquece do PT, diz Zeca

Lidiane Kober
Cansado de esperar, Zeca chegou a dizer que parece que o Delcídio não gosta do PT (Foto: Divulgação)Cansado de esperar, Zeca chegou a dizer que "parece que o Delcídio não gosta do PT" (Foto: Divulgação)

O deputado federal Zeca do PT afirmou, nesta segunda-feira (13), que o senador Delcídio do Amaral (PT), encarregado pelo Planalto de consensuar a divisão dos cargos federais em Mato Grosso do Sul, viabilizou espaço aos partidos aliados, menos ao PT. “Nomeou todo mundo, menos do PT, parece que não gosta do PT”, disse.

De acordo com Zeca, PMDB, PR e PDT já estão com espaço garantido e definido. Ao PMDB, segundo o senador Waldemir Moka (PMDB), Delcídio ofereceu o comando da Superintendência da Pesca e da Delegacia Federal de Agricultura.

Akira Otsubo teria sido nome apresentado pela Federação dos Pescadores de Mato Grosso do Sul. Já a escolha de Celso Martins de Souza foi técnica. “É um cara ligado ao setor agropecuário, não tenho dificuldade nenhuma em falar bem, é funcionário de carreira, tem todas as condições de assumir”, ressaltou Moka.

Ao PR, conforme Zeca, caberá a chefia do Dnit (Departamento Nacional de Trânsito). “Estão trocando o comando lá”, disse o petista, sem dar mais detalhes.

Até agora, no entanto, só foi oficializada a indicação do advogado Yves Drosghic para a chefia da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Mato Grosso do Sul. A indicação partiu do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT).

Ele, no entanto, não se deu por satisfeito e disputa com o deputado federal Vander Loubet (PT) o poder de indicar o titular da Funasa (Fundação Nacional da Saúde) em Mato Grosso do Sul.

Mas, na visão de Zeca, Dagoberto não tem chance. “A Funasa é órgão vinculado a ministério do PT. Defendo que cada partido fique com cargos relacionados aos respectivos ministérios comandados”, disse.

O petista contou ainda que Delcídio recebeu há meses a lista dos nomes consensuados pelo PT para assumir cargos federais no Estado. “Sentamos, consultamos os setores do partido e montamos a lista”, destacou. “Está tudo na mão dele (do senador)”, reforçou. Do papel, só saiu a nomeação do ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT) como assessor especial dos Correios.

Entre os órgãos pleiteados por Zeca está o comando do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). “Não sou eu que quero, os movimentos sociais reivindicam”, frisou o deputado.

Na última quinta-feira (9), como coordenador da bancada, Vander participou de reunião na Casa Civil para discutir o assunto. “Começou as nomeações. Vamos consolidar nesta semana”, afirmou, sem dar mais detalhes.

Procurado pela reportagem, Delcídio não deu retorno às ligações até a publicação da matéria.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions