A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

23/07/2019 11:11

Delcídio diz que trabalha há 2 semanas em entidade e que “vai abraçar o local”

"Me dou muito bem com o pessoal de lá e vou abraçar o local, que realiza uma atividade nobre e honrada"

Aline dos Santos
Ex-senador, Delcídio Amaral diz que houve acordo com a Justiça e vai levar trabalho voluntário para a vida toda. (Foto: Marina Pacheco)Ex-senador, Delcídio Amaral diz que houve acordo com a Justiça e vai levar trabalho voluntário para a vida toda. (Foto: Marina Pacheco)

O ex-senador Delcídio Amaral (PTC) afirma que cumpre há mais de duas semanas a prestação de serviço na Casa da Criança Peniel, em Campo Grande.

Nesta terça-feira (dia 23), o Campo Grande News divulgou que a Justiça determinou prazo de sete dias para que o ex-senador assumisse a prestação de serviço à comunidade, uma das cláusulas do termo de colaboração premiada. A decisão foi publicada hoje (dia 23) no Diário Oficial da Justiça Federal.

“Fui tão correto que me antecipei. Não fiquei esperando publicar no Diário Oficial. Comecei antes”, diz. Conforme Delcídio, o ofício é de três semanas atrás. “Não vou a Casa Peniel simplesmente prestar serviço. Me dou muito bem com o pessoal de lá e vou abraçar o local, que realiza uma atividade nobre e honrada. Vou ajudar no que puder, já que muitas autoridades sequer dão atenção ao trabalho desenvolvido lá”, afirma.

Fundada em 1993, a Casa da Criança Peniel é uma ong (organização não governamental) que atende crianças e adolescentes vítimas de situações onde houve violações de direitos.
Delcídio conta que procedimentos internos da entidade o proíbem de detalhar as atividades que realiza, por se tratar de criança em situação de risco. Segundo o ex-senador, o cronograma de trabalho é conforme a necessidade.

“Depende das atividades. Você pode trabalhar uma semana toda, um dia por semana, como era previsão inicial. Gostei tanto que vai ser para a vida toda”, diz, sobre o trabalho voluntário na entidade. Conforme Delcídio, houve acordo entre ele, STF (Supremo Tribunal Federal) e a Justiça em Campo Grande.

No mês de maio, o ministro Edson Fachin, do STF, negou pedido do ex-senador para que a pena fosse substituída por multa. 

Absolvido - Delcídio foi cassado em maio de 2016, por unanimidade pelo plenário do Senado, por quebra de decoro, diante das suspeitas de articular um plano de fuga para Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, a fim de evitar a delação dele. Ele chegou a ficar preso por 90 dias.

Mas na Justiça Federal, as suspeitas não foram consideradas fundamentadas. No começo do mês, a Quarta Turma do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) manteve, por unanimidade, a sentença de primeira instância que havia inocentado Delcídio.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions