A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/07/2010 10:04

Delcídio e Dagoberto lideram corrida eleitoral ao Senado

Redação

Se as eleições fossem hoje, o senador Delcídio do Amaral (PT) e o candidato do PDT, Dagoberto Nogueira, seriam eleitos para o Senado Federal, conforme pesquisa do Ibrape divulgada hoje pelo jornal Correio do Estado.

Delcídio aparece com 49% da preferência dos eleitores, e Dagoberto com 41%. Em abril, a diferença entre os dois era de 31 pontos, e agora é de apenas 8, conforme revelou o levantamento.

O deputado federal Waldemir Moka (PMDB) e o vice-governador Murilo Zaiith (DEM), que também concorrem ao Senado, figuram tecnicamente empatados: o peemedebista obteve 23% e o democrata 24%.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O Ibrape ouviu 1.119 eleitores entre os dias 15 e 18 de julho, em todo o Estado.

O levantamento mostra queda da preferência do eleitorado em relação ao senador Delcídio do Amaral, apesar do senador aparecer bem na pesquisa atual. Em abril, ele aparecia com 61% das intenções de votos. No mesmo período, Dagoberto evoluiu de 30% para 41%, ou seja, 11 pontos.

Os dois candidatos fazem parte da chapa encabeçada por Zeca do PT na corrida eleitoral.

A pesquisa do Ibrape também mostra evolução do candidato Murilo Zauith, que passou de 18% para 24%. Já Waldemir Moka caiu de 26% para 23%.

Os candidatos Jorge Batista e Professor Washington, ambos do PSOL, figuram com 2% da preferência do eleitorado. Alto índice de eleitores declararam intenção de votar em branco ou nulo: 20%, com índice de indesisos chegando a 39%.

A pesquisa foi registrada sob o número 23860/2010 no TRE (Tribunal Regional Eleitoral).

Rejeição

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions