A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

31/07/2014 12:55

Delcídio e Paulo Duarte irão se licenciar para se dedicar a campanha

Leonardo Rocha
Delcídio e Paulo Duarte irão se licenciar para se dedicar a campanha (Foto: Divulgação)Delcídio e Paulo Duarte irão se licenciar para se dedicar a campanha (Foto: Divulgação)

O senador Delcídio do Amaral (PT) e o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PP), irão se licenciar dos seus cargos no legislativo e executivo para se dedicar à campanha eleitoral, para sucessão estadual em Mato Grosso do Sul, em 2014.

O prefeito Paulo Duarte revelou que já enviou o ofício de licença à Câmara Municipal de Corumbá, que será do período de 5 até o dia 31 de agosto. No seu lugar assume a vice-prefeita, Márcia Raquel Rolon (PT).

"Foi um pedido do senador (Delcídio do Amaral) para ajudar e contribuir neste início de campanha, quando esta realmente começa a ir para as ruas, vou ajudar no que for preciso, além disto iremos lançar o conselho político para traçar as diretrizes de atuação", apontou ele.

Duarte ainda ressaltou que neste mês começam os programas eleitorais na rádio e TV e que a coordenação do PT já está trabalhando no conteúdo proposto. "Vamos nos dedicar também nesta estratégia de comunicação para levarmos nossas propostas".

Senado - O coordenador de campanha, Pedro Chaves, afirmou a reportagem do Campo Grande News, que o senador Delcídio do Amaral também irá se licenciar do mandato em Brasília, restando apenas decidir o período e a data correspondente.

"Vamos conversar nos próximos dias para definir quando ele vai se licenciar, existe um pedido do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB - AL), sobre um esforço concentrado para votação de projetos, depois Delcídio vai poder se licenciar", explicou ele. Chaves inclusive pode assumir a vaga no Senado, dependendo do período de licença, já que é suplente do candidato petista.

Paulo Duarte também ressaltou que Delcídio deve anunciar esta decisão nos próximos dias, confirmando que existe a possibilidade dele se licenciar para se dedicar a campanha. "Sobre quando e quanto tempo vai ser, ainda está sendo avaliado, é uma decisão pessoal dele", afirmou o presidente estadual do PT.

Entramos em contato com o senador Delcídio do Amaral, mas até o momento não obtivemos resposta. A assessoria do candidato petista ainda não confirmou este período de licença.

Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...
Cármen Lúcia determina que tribunais divulguem salários de magistrados
A ministra Carmen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), assinou nesta sexta (18) uma portaria ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions