A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

03/05/2014 16:50

Delcídio e Reinaldo admitem fracasso da “aliança formal” entre PT e PSDB

Josemil Arruda
Delcídio e Reinaldo divulgaram nota oficial conjunta neste sábado (Foto: arquivo)Delcídio e Reinaldo divulgaram nota oficial conjunta neste sábado (Foto: arquivo)

O senador Delcídio do Amaral e o deputado federal Reinaldo Azambuja divulgaram nota oficial nesta tarde de sábado em que admitem que fracassou a tentativa de “aliança formal” entre PT e PSDB em Mato Grosso do Sul, mas assegurando que as conversações entre os dois partidos continuam em torno de um “projeto comum”. Atribuem a impossibilidade de coligação aos conflitos nacionais entre os dois partidos.

“Em função das dificuldades impostas pelas direções nacionais do PT e do PSDB, não é possível, no presente momento, firmarmos a aliança formal que a maioria da população de Mato Grosso do Sul espera – Delcídio governador e Reinaldo senador – para a disputa das eleições de 2014”, diz a nota distribuída à imprensa.

Não falam em “aliança informal”, mas dão a entender que esse parece ser o caminho, diante dos vetos nacionais à coligação, a ser anunciado nos próximos meses à população do Estado. “Tal situação (veto à aliança formal), porém, não impede que as executivas estaduais dos dois partidos continuem a conversar, no sentido de construirmos um projeto comum, a ser apresentado aos eleitores nos próximos meses”, continua a nota comum dos dois políticos.

O objetivo, segundo a nota de Delcídio e Reinaldo, é “oferecer a população uma alternativa que marque o começo de um novo tempo, democrático, moderno e generoso, sem ranço, privilégios ou perseguições, que alie o desenvolvimento econômico sustentável à justiça social, e onde haja oportunidades para todos”.

Dilma não salvou – O pré-candidato a governador do PT, senador Delcídio do Amaral, tentou ontem e neste sábado, em São Paulo, durante encontro nacional de seu partido, garantir a permissão da direção petista para aliança com os tucanos em Mato Grosso do Sul. Teria conversado com a presidente Dilma Roussef, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dirigentes nacionais, sem obter aval para a aliança formal.

A posição contrária à aliança com partidos que se opõem à presidente Dilma, lançada como pré-candidata à reeleição no encontro do PT, já tinha sido exposta na noite de sexta-feira por Rui Falcão, que cobrou disciplina de filiados nos Estados, depois de ouvir relatos de dirigentes estaduais sobre movimentações no sentido de levar a militância para a órbita de alianças contrárias ao alinhamento nacional.



Em politica tudo é possive, mais essa aliança entre PT e PSDB estava fadada a não sair, nas atuais circunstancias, seria inexplicável aos eleitores alfabetizados como dois partidos com ideias tão antagônicas poderiam se unir num projeto politico dessa natureza, ao PSDB em MS, resta agora navegar praticamente sozinho, ou então se juntar ao PMDB seu antigo aliado, aliança esta rompida pelos anseios politicos particular do Reinaldo Azambuza, ao qual no momento resta somente a candidatura à reeleição ao deputado federal, ou seja o sonho de ser senador acabou, pelo menos nestas eleições.
 
juvenil marques do vale em 03/05/2014 20:13:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions