ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 24º

Política

Delcídio nega ter indicado Pedro Chaves e desmente Bernal

Zemil Rocha | 05/11/2013 18:31
Delcídio revela que "desaconselhou" Chaves a assumir Secretaria de Governo (Foto: arquivo)
Delcídio revela que "desaconselhou" Chaves a assumir Secretaria de Governo (Foto: arquivo)

O senador Delcídio do Amaral (PT) garante que não indicou o nome de seu primeiro suplente, Pedro Chaves dos Santos Filho, para comandar a articulação política do prefeito Alcides Bernal (PP), inclusive tendo desaconselhado-o a assumir o cargo de secretário municipal de Governo. O parlamentar desmentiu Bernal, que afirmou ter conversado com ele sobre a nomeação de Chaves.

“Quando Pedro me falou que foi convidado para ser secretário de Governo há dez dias e tinha viagem para os Estados Unidos, eu o aconselhei a não aceitar”, afirmou o senador petista, que é o pré-candidato a governador e vem se afastando cada vez mais de Bernal, cuja impopularidade tem crescido substancialmente.

Indagado se não teve “dedo” dele na escolha de Pedro Chaves por Bernal, o parlamentar assegurou que ficou de fora de qualquer negociação nesse sentido. “Se tivesse, eu diria. Na verdade, eu desaconselhei o Pedro, para que não assumisse”.

Delcídio revelou que, para dissuadir Chaves, chegou a convidá-lo para assumir a condução de seu escritório político em Campo Grande. “E convidei para ser o coordenador de meu escritório em Campo Grande e fazer contatos com partidos, parlamentares, aproveitando até esse período que exige uma dedicação minha muito forte para compensar os dias em Brasília e no interior do Estado”, contou.

O petista demonstrou surpresa com o fato de Pedro Chaves ter aceitado o cargo. “Ontem teve essa história. O Alcides convidou novamente. E o Pedro se sentiu seguro com a garantia dada”, revelou o petista, que disse ter voltado a conversar com Chaves para demonstrar sua preocupação.

Segundo Delcídio, Pedro Chaves acha que pode fazer um bom trabalho por Campo Grande. “Ele tem compromisso com Campo Grande porque veio de uma família humilde e que conquistou tantas coisas na cidade. Acha que é o momento de retribuir tudo que Campo Grande lhe proporcionou”, informou o parlamentar.

Questionado se falou com Bernal, como este afirmou esta manhã, Delcídio negou. “Ele (Alcides Bernal) não conversou comigo. Faz semanas que não falo com o Alcides. A última vez foi quando a presidente Dilma anunciou PAC de qualificação de vias, em encontro com ele no aeroporto”, assegurou. “Vi hoje na imprensa ele dizendo que conversou comigo, mas eu nunca conversei com o Alcides sobre nomeações e especificamente sobre o Pedro Chaves”, acrescentou.

Instado a informar se o deputado federal Vander Loubet falou em nome dele nas negociações com Bernal, Delcídio declarou: “A minha palavra é muito pessoal. No meu entendimento, Bernal falava pelo PT e não por mim. Não preciso de porta voz para falar por mim”.

Para o senador, há gente interessada em fazer com que a escolha de Pedro Chaves para articulação política da gestão Bernal seja atribuída a ele. “Existem pessoas que estão querendo carimbar indicação do Pedro por mim, mas não foi que indiquei. Aliás, eu fui contrário”, disse.

Elogio a Pedro Chaves – Embora negue que tenha feito da indicação, o senador Delcídio do Amaral considera que o suplente Pedro Chaves tem condições de fazer um bom trabalho de articulação política em favor da atual administração de Campo Grande. Considera, porém, que o desempenho vai depender do grau de liberdade de atuação política. “Eu não posso avaliar se isso vai ser bom ou não porque depende muito do prefeito”, opinou. “Não sei até que ponto terá autoridade, delegação para desenvolver os trabalhos”, acrescentou.

Considera que a “competência” de Pedro Chaves é “inegável”. Entende que se trata de “um dos melhores quadros do nosso Estado”, principalmente no meio empresarial. “Não só no nosso Estado, nacionalmente”, destacou. Para Delcídio, a nomeação de Chaves para a Secretaria de Governo dá um novo ânimo à administração Bernal.

Sobre a possibilidade de Pedro Chaves ser bom articulador político, já que tem pouca experiência política, nunca tendo sido testado pelas urnas, Delcídio demonstrou crença no potencial do seu suplente. “Tem gente que vive de política a vida inteira e parece macaco numa loja de porcelana, enquanto outros têm jogo de cintura, tem habilidade”, comparou.

Nos siga no Google Notícias