A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

31/03/2014 16:37

Delcídio oferece a Murilo Zauith vaga de vice com poder de influência

Josemil Arruda e Zana Zaidan
Delcídio quer vice de Dourados com participação no eventual governo (Foto: arquivo)Delcídio quer vice de Dourados com participação no eventual governo (Foto: arquivo)

O pré-candidato a governador do PT, senador Delcídio do Amaral, admitiu há pouco que ofereceu ao prefeito de Dourados, Marilo Zauith (PSB), a possibilidade de indicar o candidato a vice-governador em sua chapa. Zauith tem sido cortejado por PMDB e PT para indicar um vice de Dourados, região estrategicamente importante no cenário eleitoral de Mato Grosso do Sul.

“Eu convidei Murilo para discutir um possível nome para compor chapa como vice da região de Dourados”, disse Delcídio, sobre a reunião, no sábado, com o prefeito douradense, que também é presidente estadual do PSB.

Segundo Delcídio, Dourados é região que tem forte representatividade política e Murilo poderia legitimamente indicar um nome para representá-la. A oferta, conforme o senador, não foi apenas da vaga de vice, mas de compromisso de influência no governo.

“Dourados tem tradição de só ter vice-governador. Eu discute com o Murilo que nomes de Dourados deve não só compor a chapa com o vice, mas também ter participação no governo”, contou o senador. Indagado se tem prazo para Murilo dar uma resposta, Delcídio declarou: “Ele tem a velocidade dele”.

Durante a entrevista à imprensa esta tarde na Assembleia Legislativa, antes do início do ciclo de debates “Políticas de Gestão e Proteção do bioma Pantanal”, Delcídio estava acompanhado pelo presidente do Legislativo Estadual, deputado Jerson Domingos, que o apoia na disputa pelo governo do Estado e também acabou opinando sobre a vaga de vice para Dourados. “A gente não pode esquecer também que o páreo é duro. Todo mundo está de olho no Murilo”, disse Domingos.

Questionado também sobre o PSDB, Delcídio afirmou que depois do fim do prazo de desincompatibilização de quem deseja ser candidato nas eleições deste ano, dia 5 de abril, as conversações sobre alianças serão mais firmes. “Agora vai começar a afunilar”, disse o parlamentar.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions