ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 21º

Política

Depende do governo federal, diz Reinaldo sobre suspender pagamento de ICMS

Governador participa nesta terça-feira de videoconferência com o presidente, junto com outros chefes de Executivo

Por Marta Ferreira | 23/03/2020 13:28
Reinaldo Azambuja participa nesta terça de videconferência com o presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Arquivo)
Reinaldo Azambuja participa nesta terça de videconferência com o presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Arquivo)

A concessão de algum de suspensão no pagamento de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias) em razão da crise provocada pela pandemia de novo coronavírus vai depender do encaminhamento de pleitos dos governadores junto à União, afirmou nesta segunda-feira (23) o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Amanhã, lembrou o chefe do Executivo, os governadores têm videconferência marcada logo cedo com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para tratar do enfrentamento da pandemia. Segundo Reinaldo, a pauta de solicitações deve ser um dos temas.

De acordo com ele, um dos pedidos dos governadores tem relação com a suspensão do pagamento de dívidas, como por exemplo as contraídas junto à Caixa, responsável por financiamento público de habitação e outras obras.

“Todo dia recebe pedidos de ene pessoas que pagam ICMS”, afirmou Reinaldo ao responder questionamento de um telespectador, durante entrevista à TV Morena.

“Tendo posicionamento do governo federal, eu não tenho dúvidas de que o Estado pode atender”, explicou.

Azambuja emendou que, ainda que a União não decida em favor dos pedidos estaduais, o governo está “sensível”.

Ele comentou ainda que, diante do cenário de economia desaquecida, o Estado também está preocupado com os desempregados e avalia algum tipo de ajuda, via seleção pelo setor se assistência social.