ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 31º

Política

Depois de negativa do Espírito Santo, MS consegue vagas no interior de SP

Ontem governador do Espírito Santo disse que não receberia nenhum paciente com covid de outros estados

Por Ana Paula Chuva e Bruna Marques | 04/06/2021 12:40
Reinaldo Azambuja durante entrega de apartamentos no Aero Rancho. (Foto: Henrique Kawaminami)
Reinaldo Azambuja durante entrega de apartamentos no Aero Rancho. (Foto: Henrique Kawaminami)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), disse esta manhã que conversou com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), sobre a negativa em receber transferências de pacientes com covid-19 de Mato Grosso do Sul para o estado capixaba. Dirante da resposta, foi buscada outra alternativa, informou, e foram liberados 10 leitos no interior de São Paulo, em São José do Rio Preto, que já destino comum de pacientes sul-mato-grossenses das cidades próximas à divisa com São Paulo.

Durante o evento de entrega de apartamentos no bairro Aero Rancho na manhã desta sexta-feira (4), Azambuja disse ter falado por telefone com Casagrande sobre a recusa aos pacientes de MS e entendeu o momento que o Espírito Santo também está passando.

“Casagrande me ligou. Eles teriam 20 leitos, mas estão em uma onda crescente então ele achou prudente aguardar um pouco mais”, disse Reinaldo. “Mas ontem tivemos a liberação de mais 10 leitos em São José do Rio Preto e já temos hoje alguns pacientes sendo levados para Rondônia”, completou o governador.

A negativa do Espirito Santo veio no mesmo dia em que Mato Grosso do Sul anunciou que faria a transferência de dez pacientes para o Estado Capixaba. A informação da recusa foi publicada pelo governador Renato Casagrande em rede social.

Segundo Reinaldo, estamos vivendo um momento duro da pandemia e isso exige solidariedade entre os estados que tem espaço para receber pacientes.

“Quanto tínhamos espaço aqui cedemos para Rondônia e Amapá e agora os estados que tem espaço cedem para Mato Grosso do Sul", declarou.

Só a vacina -  "Precisamos estar unidos para aumentar o nível de vacinação. Quanto mais pessoas vacinadas, menos infecção, internação e óbitos”, destacou Azambuja sobre a forma de controlar a pandemia.

O governador também lembrou que é momento de cuidado.

“Se todo mundo se cuidar e se precaver evitando aglomerações, rodinhas de tereré, como eu vi ontem na Avenida Afonso Pena. Os jovens principalmente evitarem o narguilé. Se todo mundo se cuidar vamos passar pelo momento mais duro da pandemia e somando com a vacinação a gente consegue voltar a vida normal no Brasil e no Estado”, finalizou Reinaldo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário