A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/04/2016 15:29

Deputado diz não temer protestos por ter votado a favor de Dilma Rousseff

Paulo Yafusso
Deputado federal Dagoberto Nogueira, do PDT, diz que votou pela consciência partidária e ideológica (Foto: Arquivo)Deputado federal Dagoberto Nogueira, do PDT, diz que votou pela consciência partidária e ideológica (Foto: Arquivo)

Um dia após a sessão em que a Câmara Federal decidiu por 367 votos contra 137 dar prosseguimento ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) falou sobre o seu voto contrário ao afastamento da presidente, que gerou críticas e protestos. “Eu tinha que manter a coerência partidária e ideológica. Não recebi nenhum cargo, não pedi recurso para nada, votei porque não era justo condenar ela (presidente Dilma) que não cometeu nenhum crime”, afirmou na tarde desta segunda-feira (18).

O deputado disse que também pesou na sua decisão o fato do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, ter articulado para a aprovação do impeachment de Dilma Rousseff. “Ali eu era o árbitro, o juiz, estava ali para julgar e não poderia aceitar essa trama montada pelo Cunha, eu não me misturo com ele”, declarou Nogueira. “O que vimos foi uma hipocrisia, essa gente até ontem mamava nas tetas do governo, para eles até ontem esse governo era bom e agora não é mais”, completou.

O parlamentar afirma que não tem receio de que o seu voto possa trazer prejuízos políticos para ele e para o partido dele. “Não me preocupo com o que as pessoas pensam, votei pela minha consciência e aqueles que me elegeram entenderam isso, tanto que recebi várias mensagens dizendo que era aquilo que esperavam de mim”, destacou.

Dagoberto Nogueira disse também, que nesta semana não vai falar sobre política no Congresso. “Vou esperar a poeira abaixar, ainda tem gente exaltado e os que perderam estão chateados”, afirmou. Ele comenta que há muito tempo sabia que os pró-Dilma iriam perder. Dos oito deputados federais de Mato Grosso do Sul, vota contra o impeachment junto com Dagoberto Nogueira, os petistas Zeca do PT e Vander Loubet. Os demais, Luiz Henrique Mandetta (DEM), Tereza Cristina (PSB), Carlos Marum (PMDB), Geraldo Resende e Elizeu Dionísio (ambos do PSDB), votaram pelo afastamento de Dilma Rousseff.

Cunha chega ao Senado para entregar processo de impeachment de Dilma
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), chegou há pouco ao Senado para entregar ao presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), o parecer ...
Para 58% dos leitores, impeachment da presidente vai melhorar situação do Brasil
Na semana em que o assunto mais comentado foi o processo do impeachment, o Campo Grande News perguntou em enquete se a saída da presidente Dilma Rous...
Congresso derruba veto que tornava autofinanciamento de campanhas ilimitado
O Congresso Nacional derrubou o veto do presidente Michel Temer que permitia financiamento ilimitado de políticos para suas próprias campanhas eleito...


Perderá muitos votos...
 
Ricardo Pereira em 19/04/2016 09:29:36
O engraçado Dagoberto, você também é réu de uma ação penal no STF (campograndenews.com.br 31/01/2016). Cunha, igual a você, está sendo acusado, diferentemente do PT, que já é condenado pela nação e pala Justiça com os ilustres: José Genoino, Dircer, Delúbio, Valério,...Todos condenados....
 
Ricardo Pereira em 19/04/2016 09:25:24
O Sr. com certeza ganhou meu voto para as próximas eleições, porque a política precisa de pessoas corajosas, coerentes e com princípios!
 
Rafael Tadashi em 19/04/2016 08:49:15
EXATAMENTE sr Dagoberto! O sr não tem nada a temer, diferentemente dos restante dos deputados aqui do Estado que votaram a favor do golpe, sendo que os mesmos golpistas votaram contra os trabalhadores ao serem favoráveis à terceirização das atividades fim dos trabalhadores: GOLPISTAS!!!
 
JESSICA MACHADO GONÇALVES em 18/04/2016 18:14:48
Como lhe disse no e-mail enviado pela manhã, perdeu um eleitor fiel que trabalhará contra o seu nome no próximo pleito. É o que posso fazer por ter virado as costas para o desejo da grande maioria dos cidadãos do nosso estado.
Mas você não se importa com que eu penso, não é mesmo?
 
Elimar em 18/04/2016 16:50:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions