A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/08/2014 12:18

Deputado quer mais convênios com União para segurança na fronteira

Leonardo Rocha
Márcio Fernandes quer mais investimentos da União na região de fronteira (Foto: Divulgação)Márcio Fernandes quer mais investimentos da União na região de fronteira (Foto: Divulgação)

O deputado Márcio Fernandes (PT do B) afirmou que a segurança melhorou nos últimos anos, na gestão do governador André Puccinelli (PMDB), em função dos investimentos no setor, porém cobrou que a União tenha uma participação mais efetiva na região de fronteira, com envio de recursos e realização de mais convênios com o Estado.

"Nosso governador renovou a frota com mais de 1, 5 mil novas viaturas, que antes estavam danificadas e paradas, também existem mais de 4 mil policiais em formação, melhorou muito a segurança nos últimos sete anos, com ampliação de efetivo, mas a União precisa investir mais", ressaltou ele.

O deputado lembrou que a área de fronteira precisa de um atenção maior em função do tráfico de drogas e armas, que acabam alimentando os principais centros do país. "Já existem parcerias da União com o governo estadual, que resultou em mais viaturas e armamento nesta região, temos que fazer mais convênios, para continuar melhorando a segurança nesta área".

O governador André Puccinelli (PMDB) garantiu no início do mês que irá convocar neste ano, antes de terminar seu mandato, 1,5 mil concursados entre delegados, policiais militares, investigadores e peritos criminais, que parte irão atuar em 17 municípios de fronteira, para reforçar a segurança. André ressaltou que esta medida faz parte dos esforços do Enafron (Estratégia Nacional de Fronteira).

Entrega - No dia 6 de março de 2014, a segurança pública do Estado teve o investimento de R$ 20 milhões, com a entrega de 78 viaturas para as polícias Civil, Militar e Rodoviária, que foram enviadas às 22 cidades de fronteira, em convênio com o Governo Federal.

Este investimento foi justamente em função do Estado funcionar como rota de 80% das drogas comercializadas nos demais estados. Além das viaturas, foram entregues 1.081 pistolas, 90 submetralhadoras e 178 computadores, adquiridos pelo governo estadual, em parceria com os ministérios da Justiça e Defesa, por meio do Enafron.

Controle - Seguindo esta política de ações na fronteira do Estado, o exército pretende ativar o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) até o início de 2015 e fechar Mato Grosso do Sul para o crime organizado, com maior controle sobre a divisa de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia.

O chefe do Estado Maior do Exército, general Adhemar da Costa Machado Filho, que esteve em Campo Grande, no último dia 6 de agosto, afirmou que este sistema ficará sob a coordenação do Exército, como forma de garantir mais segurança à população e um controle mais rígido na região.

Ele apontou que além dos equipamentos, viaturas, armamentos e infraestrutura militar, oferecidas pelo Exército, serão instalados sensores fixos e móveis, para coibir a entrada e saída de produtos ilícitos do país sem fiscalização, monitorando os 16.886 quilômetros de fronteira. O sistema será testado nos 650 quilômetros de faixa de fronteira em Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions