A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

08/08/2019 12:30

Deputado vai disputar comando do PP em chapa contra Bernal

Lideranças do PP montaram grupo de oposição ao ex-prefeito para assumir o partido em MS

Leonardo Rocha
Deputado Evander Vendramini (PP) vai disputar comando do PP (Foto: Luciana Nassar/ALMS)Deputado Evander Vendramini (PP) vai disputar comando do PP (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

O deputado estadual, Evander Vendramini (PP), anunciou que vai disputar o comando regional do partido, em chapa contra o ex-prefeito Alcides Bernal (PP). Ele está mobilizando outras lideranças para assumir a legenda pelos próximos dois anos. A eleição será marcada ainda neste mês de agosto.

Vendramini disse que seu grupo busca “renovação” dentro do partido e tem a intenção de planejar a legenda para as eleições de 2020, lançando os candidatos a prefeito e vereadores em diferentes municípios. Até o ano passado era vereador de Corumbá, cidade que fica a 419 km de Campo Grande. Também tinha concorrido ao governo estadual em 2014.

Desde o começo do ano, tanto Evander, como outras lideranças, entre eles o vereador Valdir Gomes (PP), fizeram críticas a gestão de Bernal, a frente do partido, principalmente na organização da legenda para os próximos anos. Eles chegaram a acionar a direção nacional, em busca de providências e até intervenção no Estado.

Alcides Bernal (PP) alega que não vai disputar novo mandato no partido (Foto: Arquivo)Alcides Bernal (PP) alega que não vai disputar novo mandato no partido (Foto: Arquivo)

Disputa – O prefeito Alcides Bernal (PP) afirma que não vai concorrer ao pleito, e que já acionou a direção nacional do PP, para organizar a definir a data da convenção, mas que não teve “autorização” para dar prosseguimento ao processo.

Ele entende que a direção (nacional) vai nomear uma comissão provisória para comandar o partido, já que seu mandato (presidente regional) termina no dia 11 de agosto. “Acredito que nomearão o deputado estadual Evander Vendramini (PP). Eu não vou concorrer”, disse Bernal ao Campo Grande News.

No dia 17 de junho, Bernal anunciou que iria pedir licença do cargo de presidente (regional) e repassar a função para Vendramini. A justificativa é que o grupo de oposição tinha ido até Brasília “pedir sua saída”, por isto preferia deixar o comando e repassá-lo a este grupo.

Entretanto o ex-prefeito não repassou o “bastão” como havia prometido e permanece no cargo de presidente, mas garante que não tentar mais um mandato à frente do PP. Já os adversários alegam que vão esperar a abertura da convenção, para confirmarem se haverá ou não disputa.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions