A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

11/11/2014 13:12

Deputados aguardam projeto que muda estrutura do governo em MS

Leonardo Rocha
Jerson ressaltou que eventuais mudanças para desenvolver o Estado serão bem aceitas na Casa (Foto: Divulgação)Jerson ressaltou que eventuais mudanças para desenvolver o Estado serão bem aceitas na Casa (Foto: Divulgação)
Apesar de estar na oposição, Cabo Almi disse que se o projeto for coerente, terá a adesão dos deputados do PT (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Apesar de estar na oposição, Cabo Almi disse que se o projeto for coerente, terá a adesão dos deputados do PT (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

Os deputados estaduais aguardam a vinda do projeto, que irá propor mudanças na estrutura do goveno estadual, com a fusão e diminuição de secretárias, assim como o desmembramento da Seprotur, proposto pelo governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB) e que deve ser discutido neste período de transição.

O deputado Zé Teixeira (DEM), aliado do tucano, ressaltou que estas mudanças propostas por Azambuja, tem como objetivo tornar o executivo mais ágil e eficiente, levando em conta as principais fontes econômicas do Estado, como o agronegócio, que segundo o democrata, gera a cadeia produtiva de Mato Grosso do Sul.

"O Reinaldo vai modernizar mais o Estado, que precisa fazer a transição de um produtor de matéria prima rumo a industrialização", disse ele. O democrata acredita que quando este projeto for proposto será bem aceito pelos colegas da Casa de Leis.

Já Cabo Almi (PT), que faz parte da oposição, também destacou que se a proposta for coerente e ser boa para o Estado, os deputados do PT não vão deixar de apoiar, já que farão uma oposição construtiva, sem qualquer perseguição. "Esperamos que o PSDB também tenha esta postura em Brasília com a Dilma (Rousseff)", comparou.

O presidente da Casa, o deputado Jerson Domingos (PMDB) também ressaltou que tanto em relação ao orçamento, como em eventuais mudanças no governo, Azambuja terá o apoio dos deputados.

"Tenho uma relação de amizade com o Reinaldo, tivemos nossas diferenças eleitorais que já foram superadas, vamos ajudar no que for preciso para levar o desenvolvimento ao Estado".

Junior Mochi (PMDB), líder do governo, ressaltou que se o projeto enviado for bom para o Estado, não vê nenhum problema para aprovação com tranquilidade na Casa de Leis. Azambuja deve incorporar a Secretaria do Governo, também a Casa Civil e a Secretaria de Relações Institucionais, assim como desmembrar a Seprotur, dividindo em Indústria e Produção e Agricultura e Pecuária.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions