A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/10/2014 12:38

Jerson vai propor que Reinaldo participe da discussão do orçamento

Leonardo Rocha
Jerson afirmou que Reinaldo poderá apresentar alterações e até emendas para o orçamento de 2015 (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Jerson afirmou que Reinaldo poderá apresentar alterações e até emendas para o orçamento de 2015 (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

O presidente da Assembleia, o deputado estadual Jerson Domingos (PMDB), afirmou que hoje (29), que vai propor ao governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), que venha discutir com os deputados mudanças e até emendas que queira colocar no orçamento de 2015. O projeto está sob análise no legislativo estadual.

"Primeira medida após a a eleição é propor que Reinaldo (Azambuja) tenha conhecimento e faça as alterações que achar melhor na peça do orçamento, que ele vai conduzir a partir do ano que vem", ressaltou o deputado.

Sobre o assunto, tanto Reinaldo, como o governador André Puccinelli (PMDB) já se colocaram a disposição para conversar, sobre eventuais mudanças, entre elas o tucano já apontou que pretende destinar mais recursos para saúde, segurança e educação, no projeto da implantação de escolas integrais.

Diálogo - Jerson ponderou que vai ligar para Azambuja para parabenizá-lo pela vitória e tocar a Casa de Leis até o final do ano, já que não estará na próxima legislatura. "Reinaldo sempre foi meu amigo, tivemos divergências neste período eleitoral, mas a eleição já passou, ele certamente terá a maioria na Assembleia e terá que conduzir o diálogo para continuar com este apoio", destacou.

Ele lembrou que já no primeiro turno, Azambuja já contava com 15 deputados em sua base e pode ter mais adesão a partir de agora, mas que as conversas inclusive com o PMDB devem continuar. "Esta boa relação depende do próximo presidente (Assembleia), do PMDB permanecer na administração, assim como a articulação do governador com o legislativo".

Eleição - Sobre a disputa acirrada nesta eleição, Jerson afirmou que realmente no segundo turno, os candidatos poderiam ter centrado o debate nas propostas, mas destacou que é preciso respeitar a vontade do povo que preferiu Reinaldo como governador. "Desde o início tive a minha preferência e apoio ao Delcídio (Amaral) e por isso fizemos tudo que estava ao nosso alcance".

Em relação a nova eleição para mesa diretora, o atual presidente diz que não vai participar ou interferir no processo, até porque segundo ele, seria incoerente, pois não estará na Assembleia no ano que vem. "Os deputados eleitos vão decidir sobre esta formação".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions