A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/10/2013 11:41

Deputados apontam erro político de Bernal e dizem que cidade será prejudicada

Leonardo Rocha
Mochi destacou que a falta de diálogo do prefeito irá prejudicar a cidade (Foto: Divulgação)Mochi destacou que a falta de diálogo do prefeito irá prejudicar a cidade (Foto: Divulgação)
Cabo Almi explicou que faltou humildade e articulação política a Bernal (Foto: Divulgação)Cabo Almi explicou que faltou humildade e articulação política a Bernal (Foto: Divulgação)

Os deputados estaduais afirmaram que faltou diálogo e articulação política com os vereadores o que resultou na abertura de uma Comissão Processante contra o prefeito. Eles destacaram que esta situação prejudica a cidade que deixa de buscar investimentos, projetos e ações de desenvolvimento para “focar” sua atenção apenas neste embate político.

“A cidade acaba sendo prejudicada, o legislativo e o executivo estão em conflito, com nenhuma sinalização do prefeito em busca de harmonia e trabalho em conjunto”, destacou o deputado Junior Mochi (PMDB).

O deputado Cabo Almi (PT) ainda acrescentou que faltou “humildade” e articulação de Bernal na hora de conversar com os vereadores, além de definir um “chefe de gabinete” que pudesse fazer esta intermediação. “Ninguém governa a cidade sozinho, o prefeito não faz nada sem o legislativo, Bernal deveria conversar com eles (vereadores), líderes comunitários e membros da sociedade civil”, apontou.

Rinaldo Modesto (PSDB) foi mais enfático e declarou que o isolamento de Bernal não partiu da Câmara e sim do próprio prefeito. “A caneta está nas mãos do executivo, ele tem toda autonomia para governar, não são os vereadores que o impedem de trabalhar”. O deputado destacou que faltou “diálogo” para que a situação chegasse a este ponto.

Amarildo Cruz (PT) apenas voltou a fazer o mesmo discurso que não se governa uma cidade como Campo Grande sem ter uma base aliada forte e que o prefeito expôs dificuldades na hora de fazer o contato político.

Tempo Curto - O deputado estadual Laerte Tetila (PT), ex-prefeito de Dourados, avaliou que Bernal está há pouco tempo a frente da prefeitura e por isto não se pode fazer um juízo de valor de sua administração. “São apenas 10 meses, ele ainda demonstra dificuldades para se estabelecer, mas precisa conversar com todos os poderes e envolver mais instituições em sua gestão”.

Amarildo também ponderou que existem “forças externas” que estão tentando inviabilizar a administração de Bernal, mas que ele ainda tem o respaldo da população. “O jogo está pesado contra ele, por isso precisa dialogar mais com os aliados”.

Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...
Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...


Deputado, faltou equilíbrio ao prefeito!
 
Marcelo Mendes em 16/10/2013 12:48:11
Ou seja: a situação está como está por simples e puro capricho de todas as partes envolvidas...
 
Mériele Oliveira em 16/10/2013 12:40:46
O Bernal teve a oportunidade de amarrar a corda na cintura mas preferiu amarrar no pescoço, agora é tarde.....
 
José Saldanha em 16/10/2013 12:04:50
O que falar ou pensar destes politicos?Sera que só tem gente boa neste circo todo?kkkk
 
Emerson De Oliveira em 16/10/2013 11:57:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions