A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/11/2014 14:04

Deputados dizem que gastos e arrecadações foram abaixo do esperado

Leonardo Rocha
Marun disse que seus gastos foram inferiores a sua última campanha e que a tendência é diminuir cada  vez mais (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Marun disse que seus gastos foram inferiores a sua última campanha e que a tendência é diminuir cada vez mais (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

Os deputados estaduais afirmaram que os gastos e arrecadação, nesta campanha eleitoral, em Mato Grosso do Sul, foram abaixo do esperado e que a tendência é cair cada vez mais nas próximas eleições. Eles esperam que existam mudanças na legislação, para que o processo fique cada vez mais barato aos candidatos.

O deputado Carlos Marun (PMDB) afirmou que os seus gastos foram inferiores a sua campanha passada e que houve apenas alguns candidatos tiveram arrecadações superiores, e que na disputa federal, até que houve uma paridade. "Tivemos a Tereza (Cristina) que gastou um pouco mais, assim como o (Márcio) Monteiro que gastou menos, mas teve um apoio forte do partido", explicou ele.

Marun espera que estes gastos caiam cada vez mais e que na próxima eleição existam regras mais "flexíveis" aos candidatos, para que estes possam ter mais acesso aos eleitores. "A justiça eleitoral precisa rever sua legislação".

O deputado Amarildo Cruz (PT) destacou que na sua campanha, o principal doador foi ele mesmo, e que a oportunidade de uma disputa mais igualitária, seria com a realização de uma reforma política, com a implantação de financiamento público de campanha. "Teríamos um processo mais transparente, já que hoje empresas doam recursos, tendo seus interesses".

Já Márcio Monteiro (PSDB) reconheceu que teve dificuldades em arrecadar recursos para campanha, tendo receita abaixo do que esperava, e que seria uma conquista se toda eleição tivesse custos menores. "Tem que se pensar sobre esta questão, mas será que financiamento público resolveria o problema?", disse ele.

Ontem (06) foi divulgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a prestação de contas dos candidatos que disputaram a eleição no primeiro turno. Dos 24 deputados eleitos e reeleitos de Mato Grosso do Sul, a arrecadação deles ficou em aproximadamente R$ 21, 5 milhões.

Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions