A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

23/09/2014 14:23

Deputados esperam envolvimento maior de eleitores nesta reta final

Leonardo Rocha
Deputado diz que eleição está diferente das outras e que espera participação maior do eleitor nesta reta final (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Deputado diz que eleição está diferente das outras e que espera participação maior do eleitor nesta reta final (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)
Cabo Almi afirmou que regras rígidas atrapalharam os candidatos e eleição (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Cabo Almi afirmou que regras rígidas atrapalharam os candidatos e eleição (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

Os deputados estaduais esperam um envolvimento maior dos eleitores nesta reta final de campanha, com participação em reuniões, eventos, caminhadas e comícios, já que segundo eles, este pleito eleitoral foi diferente dos demais, tendo pouca participação e interesse popular, tanto que as campanhas nas ruas ficaram bem abaixo do esperado.

“Temos que reconhecer que esta eleição, diferente das outras, foi bem apática, não houve aquela agitação nas ruas e bairros que é de costume, acredito que nesta chegada final as coisas fiquem mais agitadas, mas não estamos esperando grandes participações como em outros processos”, afirmou o deputado Junior Mochi (PMDB).

Para o deputado Zé Teixeira (DEM) esta eleição foi mais “tranquila”, já que não estava em disputa duas vagas para o Senado e um possível reeleição do governador. “Foi mais fria e murcha, infelizmente o povo está descrente com política, com a classe política”. O democrata ainda ponderou que a saída seria uma reforma política para as próximas eleições.

Carlos Marun (PMDB) também espera que nestas últimas semanas, a campanha possa ter uma recepção melhor dos eleitores, para que estes façam escolhas certas. “Foi abaixo do esperado, mas acho que a tendência é melhorar nestes últimos dias”, garantiu.

O deputado Lauro Davi (PROS) lembra que nesta eleição “atípica”, os eleitores estão mais atentos às propostas dos candidatos, querendo saber mais detalhes dos projetos e debates políticos. “O eleitor está mais esclarecido, mais exigente com os candidatos que antigamente”.

Já Cabo Almi (PT) reclamou que as regras cada vez mais rígidas, da justiça eleitoral, tem resultado nesta campanha mais parada. “Estas regras são antidemocráticas, fechou muitas possibilidades do candidato se apresentar ao eleitor, hoje ele não sabe o que fazer, já que poderá ser denunciado por ação irregular, a eleição é uma festa e não pode acabar”, ponderou. O petista aposta que a saída é uma reforma política, que discuta financiamento público de campanha e voto distrital.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions