A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/10/2009 10:37

Deputados reagem à transferência em massa de presos a MS

Redação

A transferência em massa de bandidos para o Presídio Federal de Mato Grosso do Sul fez deputados reagirem hoje durante sessão da Assembléia Legislativa.

No dia em que o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) viajou para levar o assunto ao Ministério da Justiça, em Campo Grande, os parlamentares prestam solidariedade à reivindicação do Município, que pede a distribuição igualitária de presos perigosos nas 4 unidades penais mantidas pela União nos estados.

"Não podemos aceitar calados. Esses criminosos trazem insegurança. São 10 figuras satânicas", levantou a polêmica o deputado Marquinhos Trad (PMDB), sobre a cehgada dos homens apontados como líderes do tráfico no Rio de Janeiro.

Do colega Youssif Domingos (PMDB) surgiram exemplos que fortalecem o temor de prejuízos à cidade com a chegada de criminosos.

"A cidade de Mirandópolis, no interior de São Paulo era uma das mais pacatas do estado, até que construíram um presídio estadual lá e virou um inferno", relatou Youssif.

O deputado Pedro Teruel (PT) reforçou a importância da discussão, mas lembrou que "houve empenho da prefeitura para que o presídio federal fosse instalado em Campo Grande". Ele apresentou reportagens de 2006 sobre regras que deveriam ser cumpridas para que a obra fosse levantada na Capital, como a desativação de aterro sanitário na região onde foi construído.

Na avaliação de Youssif, o empreendimento "foi um erro" que pode ser amenizado com a distribuição de presos nas demais unidades federais do País. "Hoje temos 1 terço dos presos de alta periculosidade aqui, isso poderia ser resolvido", sugere.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions