ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 21º

Política

Desprestigiado e acuado, Júlio Cesar abandona sessão do Conselho da OAB

Por Zemil Rocha e Mariana Lopes | 06/12/2013 17:16
Júlio Cesar falando aos conselheiros pouco antes de abandonar sessão (Foto: Cleber Gellio)
Júlio Cesar falando aos conselheiros pouco antes de abandonar sessão (Foto: Cleber Gellio)

Absolutamente desprestigiado e em minoria, o presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS), Júlio Cesar Souza Rodrigues, abandonou há pouco a sessão do Conselho Estadual, encerrando-a. Assim que eles saiu o vice-presidente da entidade, André Luiz Xavier Machado, assumiu o microfone e, com apoio dos demais 24 conselheiros estaduais, abriu sessão extraordinária para discutir a postura ética de Júlio e, possivelmente, aprovar documento pedindo seu afastamento ao Conselho Federal da OAB.

Depois que Júlio Cesar abandonou a sessão do Conselho Estadual da OAB-MS, muitos conselheiros protestaram contra a postura dele. “Temos de repudiar essa atitude”, propôs um deles. “É um absurdo”, disse outro.

Já Julio Cesar saiu dizendo que não iria se manifestar sobre o pedido de afastamento que estava começando a ser discutido por proposição de um dos conselheiros. Encerrou a sessão, mas de nada adiantou, já que pelo regimento da OAB-MS a maioria dos conselheiros pode convocar reunião extraordinária, o que foi feito.

Entendendo que a competência para julgá-lo é apenas do Conselho Federal da OAB-MS e que não deve mais explicações ao Conselho Estadual, Julio Cesar abandonou a reunião, num claro gesto de rompimento político. “Questão que envolve contrato meu com prefeitura será no Conselho Federal, não será mais discutido aqui. Esta é a última sessão em que esse assunto é tratado”, afirmou o presidente, irritado.

Nos siga no Google Notícias