A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Outubro de 2018

20/09/2018 12:30

Disputa nacional influencia votos na eleição regional, dizem deputados

Deputados alegam que os eleitores cobram dos candidatos uma posição sobre a eleição presidencial

Leonardo Rocha
Deputados Lídio Lopes (PEN) e José Carlos Barbosa (DEM), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputados Lídio Lopes (PEN) e José Carlos Barbosa (DEM), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Os deputados que são candidatos na eleição deste ano, admitem que a disputa nacional para presidência da República influencia no pleito regional, principalmente nos votos dos eleitores, que nas reuniões, caminhadas e encontros políticos perguntam aos políticos em quem eles estão apoiando ao Palácio do Planalto.

O clima acirrado a nível nacional, faz com o tema entre nos debates e conversas entre eleitor e candidatos, seja este para governo, Senado, deputado estadual e federal. “As pessoas nos cobram um posicionamento, até porque estão alinhando o voto nacional com o local, ou seja, se você segue a mesma posição consegue o apoio”, disse Herculano Borges (SD).

Ele admitiu que no seu caso “não crava um candidato”, mas adianta aos eleitores com sua linha de atuação. “Como seu em defesa da família, os candidatos que seguem estes valores estão do mesmo lado”.

Paulo Siufi (MDB) disse que é mais direto. “Já no começo das reuniões digo que apoio (Jair) Bolsonaro, porque temos a mesma defesa, contra kit gay nas escolas, combate à corrupção e defesa da família, só não concordo com seus exageros”.

Para José Carlos Barbosa (DEM) as pessoas querem saber que linha “ideológica” estão seguindo. “Deixo claro que na coligação temos os nomes do (Geraldo) Alckmin e do (Jair) Bolsonaro, mesmo eu preferindo o perfil do tucano. Porém digo que respeito todas as opiniões, mas admito que esta cobrança existe”.

Lídio Lopes (PEN) diz que para evitar dúvidas, já na sua apresentação revela a sequência dos candidatos que ele apoia, tanto a nível regional, como nacional. “Existe esta preocupação das pessoas neste ano, mas além disto, sempre peço para que não anulem ou deixem de votar, porque é importante a participação”.

Influência - Mara Caseiro (PSDB) acredita que esta eleição nacional vai interferir nos votos locais. “As pessoas estão carentes de informação e por isto querem sua análise da questão federal. Também perguntam se apoio o candidato à presidente apenas por ser do mesmo partido, ou se tenho justificativas para o pedido de voto”, revelou.

A campanha eleitoral segue no rádio e televisão até o dia 4 de outubro, no entanto os candidatos podem pedir votos, realizar caminhadas, passeatas e reuniões até o dia 6, na véspera da eleição, que vai ocorrer em 7 de outubro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions