A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/05/2015 07:50

Dois vereadores são cassados por unanimidade em sessão histórica

Viviane Oliveira
População lotou a Câmara Municipal da cidade no dia em que dois vereadores foram cassados. (Fotos: Rio Pardo News) População lotou a Câmara Municipal da cidade no dia em que dois vereadores foram cassados. (Fotos: Rio Pardo News)

Em sessão histórica e com a casa cheia, a Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo, a 103 quilômetros de Campo Grande, cassou por unanimidade, na noite desta terça-feira (5), os mandatos dos vereadores Cláudio Roberto Siqueira Lins (PT do B) e Fabiano Duarte da Silva (SSD). Os dois são acusados pelos crimes de improbidade administrativa, peculato, falsidade ideológica e corrupção passiva.

De acordo com o site Rio Pardo News, o primeiro a ser votado, por volta das 21h20, foi o pastor e ex-carvoeiro Cláudio Siqueira Lins. As pessoas que estavam presentes na casa aplaudiram todas as 22 vezes em que os vereadores voltaram a favor da cassação dos dois parlamentares.

O segundo votado foi o vice-campeão de votos nas últimas eleições municipais com 475 votos. Fabiano Duarte da Silva, um dos seis novatos afastados pela justiça, foi cassado por onze votos a zero.

Antes de ser cassado, Fabiano Duarte usou a tribuna para fazer a sua defesa. Durante 20 minutos, O vereador fez acusações e ataques a todos os vereadores eleitos em 2012, além de criticar os suplentes que estavam presentes na sessão extraordinária. Ele relatou ainda que todos os vereadores da casa recebiam pelas diárias e que o caso veio a tona depois que os parlamentares começaram a brigar entre si. Fabiano terminou o discurso dizendo que não adiantava dar uma de coitado, porque seria julgado do mesmo jeito.

Os parlamentares que votaram nesta terça-feira foram: Tiene Delvalles (PSDC), Barto Pacheco (PTB), Douglas Silva (PV) e Nayara Pereira (PR), como vereadores suplentes convocados. Já os vereadores Sebastião Roberto Collis (PMDB), Sidinei Fontebasse (PSD), Joaquim dos Santos (DEM), Adão Coene (PMDB), Roseli Codognatto (PPS) e Luiz Antônio (PSB).

No total, oito vereadores foram afastados em novembro de 2014 pelo juiz da comarca do município acusados de fraudarem licitações e forjarem documentos para o recebimento de diárias no escândalo que ficou nacionalmente conhecido como a farra das diárias. O restante dos acusados serão julgados nos próximos dias.

O vereador Adalberto Alexandre Domingues, conhecido como Betinho, ex-presidente da Câmara e afastado diante da acusação de comandar a “farra das diárias”, renunciou ao mandato em fevereiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions