A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/08/2014 18:25

Em campanha, tucanos querem ampliar lei que protege mulher

Ludyney Moura
Candidata a vice na chapa de Reinaldo, Rose também quer ampliar rede de proteção à mulher. (Foto: Divulgação PSDB/Alexandre Mota)Candidata a vice na chapa de Reinaldo, Rose também quer ampliar rede de proteção à mulher. (Foto: Divulgação PSDB/Alexandre Mota)

Primeiros a confirmar a vinda do candidato a Presidência da República para Mato Grosso do Sul no período da campanha (Aécio Neves virá a Campo Grande no próximo dia 19 de agosto, mesmo dia de início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV), os candidatos ao governo do Estado do PSDB, Reinaldo Azambuja e Rose Modesto, querem que a chamada “Lei Botão do Pânico”, que visa auxiliar a proteção da mulher vítima de violência doméstica, seja aplicada em todo o Estado.

“Nossa intenção é resguardar mulheres que estão sob medidas protetivas da Lei Maria da Penha, porque a vítima tem só um documento de papel, que não impede o agressor de chegar perto dela”, declara a candidata a vice-governadora, professora Rose Modesto, autora do projeto na Câmara da Capital, que ainda não foi regulamentado pelo prefeito Gilmar Olarte (PP).

De acordo com a medida proposta por Rose, as mulheres que estão sob medida protetiva receberão um controle, com GPS e gravador de voz, que deve ser pressionado três vezes seguidamente para acionar a polícia, que recebe este pedido de socorro juntamente com a indicação do local e foto do agressor.

A tucana, vereadora mais votada de Campo Grande, também propõe o funcionamento 24hs das DEAM's (Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher), para possibilitar à vítima um socorro nos horários mais comuns das agressões, segundo ela, durante a noite e nos fins de semana.

A candidata afirma que segundo dados da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), em Campo Grande, apenas no ano corrente, a polícia já registrou mais de 2,8 mil casos de violência doméstica, e que de janeiro até a primeira semana de agosto, foram registradas 9.183 denúncias de violência contra a mulher em todo Mato Grosso do Sul.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions