A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/07/2016 15:36

Em Campo Grande, 90% dos vereadores vão disputar a reeleição

Alberto Dias
Mario Cesar (PMDB) quer retomar a carreira de auditor fiscal. Mario Cesar (PMDB) quer retomar a carreira de auditor fiscal.
Herculano Borges (SD) vai se dedicar ao crescimento do Solidariedade.Herculano Borges (SD) vai se dedicar ao crescimento do Solidariedade.
Airton Saraiva (DEM) quer novos projetos em nível estadual. (Fotos: Arquivo)Airton Saraiva (DEM) quer novos projetos em nível estadual. (Fotos: Arquivo)

Dos 29 vereadores que integram a Câmara Municipal de Campo Grande, 26 tentarão mais um mandato nas próximas eleições. Com exceção de Marcos Alex que anseia concorrer à Prefeitura pelo PT, os demais querem verear por mais quatro anos. Os únicos que não disputarão o pleito são: Mario Cesar (PMDB), Herculano Borges (SD) e Airton Saraiva (DEM).

Ao Campo Grande News, o professor Herculano Borges adiantou que prosseguirá na atividade política, dedicando-se ao crescimento de seu partido, o Solidariedade, em que é presidente do diretório municipal. Borges também sonha com uma cadeira de deputado estadual em 2017 e torce pela eleição do deputado Ângelo Guerreiro (PSDB) a prefeito de Três Lagoas, para ocupar sua cadeira no Legislativo Estadual, já é primeiro suplente.

Airton Saraiva também gostaria de tornar-se deputado, após 16 anos no cargo de vereador. "Com essa experiência, me sinto preparado para novos projetos em nível estadual", justificou. Já o carioca Mário Cesar pretende, ao fim do segundo mandato, retomar as atividades de auditor fiscal do Município, da qual se afastou para legislar pelo Município. "Tenho 26 anos de carreira e quero retomá-la", disse, sem descartar um pleitear um novo cargo eletivo no futuro.

Quem disse que não concorreria e mudou de ideia foi Edil Albuquerque (PTB) que decidiu tentar o sexto mandato aos 67 anos de idade. Os outros 26 vereadores devem aproveitar o recesso parlamentar que começou ao final da sessão de hoje para iniciar efetivamente a corrida em busca de votos. As sessões da Câmara serão retomadas em 2 de agosto e os candidatos farão suas campanhas sem se afastar das atividades do Legislativo e serão orientados a não fazer discursos eleitorais em tribuna, tampouco pedir votos.

Para o presidente da Casa, vereador João Rocha (PSDB), "a exemplo de outros outros pleitos, não devem ocorrer problemas". Cada vereador pode faltar em 10 sessões consecutivas ou 45 alternadas durante o ano. "Temos nossas obrigações e a mesa diretora vai fazer cumprir o que estabelece a lei, mas pelo que conheço dos colegas não será necessário cobrar", finalizou Rocha.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions