A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/07/2016 13:48

Vereadores decidem derrubar veto e taxa de iluminação pode ser suspensa

Com R$ 55 milhões provenientes da taxa, Prefeitura diz que projeto de modernização da iluminação estará pronto em 30 dias

Alberto Dias
Parlamentares derrubaram veto o prefeito na sessão desta quinta-feira (16). (Foto: Alberto Dias) Parlamentares derrubaram veto o prefeito na sessão desta quinta-feira (16). (Foto: Alberto Dias)

A taxa de iluminação pública poderá ser suspensa por seis meses em Campo Grande. Nesta quinta-feira (14), os vereadores derrubaram, com 21 votos, veto do Executivo ao projeto de lei que pede a suspensão da taxa, denominada Cosip (Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública).

Na prática, nada muda por enquanto na conta de energia dos usuários. A derrubada do veto seguirá para o Executivo, que já adiantou que recorrerá à Justiça.

"Se o prefeito Alcides Bernal silenciar sobre o assunto, nós promulgaremos a lei e a cobrança será suspensa", disse o presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB). Como justificativa, ele reiterou que existem R$ 55 milhões em caixa provenientes da conta e nenhum projeto apresentado para modernização e investimentos na iluminação de Campo Grande. A decisão pode tirar R$ 6 milhões na arrecadação mensal do município.

Conforme o autor do PL, Edil Albuquerque (PMDB), a Prefeitura não está cumprindo o que determina o art. 10 da Lei Complementar nº 58, de 2003, que o obriga a enviar ao Poder Legislativo, anualmente, nova tabela com alíquotas menores e compatíveis à redução de custos. Já a Prefeitura informou ao Campo Grande News, via assessoria, que já apresentou a prestação de contas do quadrimestre e que o projeto de modernização do sistema de iluminação não precisa passar pelo Legislativo.

Por fim, Edil denuncia que entre as sete regiões que dividem Campo Grande, apenas duas recebem manutenção constante, fato contraposto ao aumento no índice de crimes em áreas periféricas mal iluminadas.



Solicitei uma troca de lampada do poste em frente a minha casa no dia 03/06/2016 sob o Protocolo: 5336, por nao ter tido nenhuma resposta, no dia 12/07, liguei para saber, e fui informado pela atendente que o pedido esta feito, porém tem apenas uma equipe para troca de lampada, poda de arvores e manutenção em geral, e que ela não poderia dar uma previsão, tem que aguardar. A TAXA DE ILUMINAÇÃO PUBLICA NAO AGUARDA, VEM COBRANDO TODO MES. UMA VERGONHA.

 
Deyse Carvalho em 15/07/2016 11:08:30
Muito boa essa dos vereadores hein!!!
Passaram décadas apoiando a cobrança dessa imundície de contribuição nas administrações Puccinelli e Traste (Trad).
Agora vem com essa de suspender.
Na verdade, trata-se apenas de uma perseguição ao prefeito e nada de preocupação com a população.
Tomara que na próxima eleição, a população de campo grande dê o troco a esses malandros que estão instalados na câmara e não reeleja nenhum deles, independente de partido.É a pior legislatura que campo grande já teve.Verdadeiros malandros, isso para não ser grosseiro com eles.
 
Critico em 15/07/2016 08:07:46
Essa cobrança é um absurdo, principalmente em Campo Grande e nos últimos anos então, nem se fale!
É uma vergonha sermos obrigados a pagar isso sendo que já pagamos tantos impostos, pior ainda é andar por ruas escuras, talvez seja uma estratégia para esconder, ao menos a noite, a cidade suja e abandonada, nem vou falar de novo em buracos, disso não estamos salvos nem durante o dia.
Essa cobrança eu comparo aos 70% de taxa de esgoto que pagamos sobre o consumo da água nas faturas de nossas casas. O imposto que pagamos vai parar a onde?
E pro povo nada! Para "eles" tudo!
 
Guto em 14/07/2016 14:40:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions