A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Junho de 2019

24/03/2019 10:57

Em Marcha a Brasília, expectativa é solução para crise financeira de prefeituras

Com 60 prefeitos participantes, Marcha a Brasília terá alta representatividade sul-mato-grossense

Aletheya Alves
 Presidente da CNM, Glademir Aroldi e Pedro Caravina. (Foto: Divulgação/Assomasul) Presidente da CNM, Glademir Aroldi e Pedro Caravina. (Foto: Divulgação/Assomasul)

As expectativas são grandes em relação a XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que ocorre entre os dias 8 a 11 de abril. O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, aposta em soluções, principalmente, para os locais mais afastados dos grandes centros e que sofrem as consequências da crise econômica.

Mato Grosso do Sul terá cerca de 60 prefeitos na manifestação. Integrante do Conselho Político da CNM (Confederação Nacional de Municípios), Caravina defende como uma das principais pautas, a necessidade de recuperar as finanças das prefeituras. Algumas soluções seriam a atualização dos valores dos programas sociais e liberação dos recursos do FEX (Fundo de Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações).

Para Caravina, a atualização dos valores referentes aos programas sociais poderia auxiliar as prefeituras a diminuir o desembolso extra, que acarreta o uso de recursos acima da meta em relação ao orçamento municipal.

A marcha busca reunir representatividade das administrações locais e unir forças para os movimentos municipalistas. Durante a primeira reunião de 2019 do Conselho Político, os representantes dos 26 estados brasileiros e do distrito federal, realizaram um acordo para incentivar a participação dos gestores municipais no evento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions