A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Abril de 2018

03/11/2009 21:59

Em queda livre, FPM faz prefeitos apertarem os cintos

Redação

Comparativo divulgado pela Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) aponta que em outubro deste ano o repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) foi 13% inferior ao mesmo período do ano passado, ou seja, R$ 38.512.231,79 agora contra R$ 44.117.419,87 à época.

A redução constate do FPM tem provocado um quadro assustador e o risco de colapso é iminente, justamente no momento em que os prefeitos estão se preparando para quitar as folhas de pagando de dezembro e o 13º salário dos servidores públicos municipais.

Por causa da crise que se agrava mês a mês, vários prefeitos do Estado decidiram apertar o cinto por meio de ajustes da máquina pública. Muitos decretaram contenção de despesas, com cortes em horas extras de servidores comissionados e secretários. Outros adotaram o meio expediente para atendimento ao público.

O prefeito de Terenos e presidente da Assomasul, Beto Pereira (PSDB), salienta que os números são desanimadores e não perspectiva de melhoria, pelo menos por enquanto. A redução nos repasses data a partir de julho deste ano quando as prefeituras repartiram R$ 37.462.163,93, o que representa menos 13% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em agosto, segundo ele, o prejuízo foi maior ainda

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions