A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/03/2015 09:16

Empresas vão investir R$ 72,2 milhões e criar 783 novos empregos na Capital

Kleber Clajus
Nove empresas preveem gerar 783 novos empregos e dependem de aval dos vereadores para acessar benefícios fiscais (Foto: Kleber Clajus / Arquivo)Nove empresas preveem gerar 783 novos empregos e dependem de aval dos vereadores para acessar benefícios fiscais (Foto: Kleber Clajus / Arquivo)

Nove empresas aguardam aval dos vereadores de Campo Grande para acessar benefícios fiscais do Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social). As propostas, encaminhadas na semana passada pelo prefeito Gilmar Olarte (PP), preveem investimento de R$ 72,2 milhões e criação de 783 empregos na Capital.

De acordo com o vereador e líder do prefeito na Câmara Municipal, Edil Albuquerque (PMDB), o processo encerra ciclo de recuperação de 110 projetos de investimento deixados por ele quando titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio).

O Prodes inclui benefícios como doação de terreno em polos industriais, redução de 30% a 50% do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e isenção do ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) durante ampliação ou construção de imóvel empresarial.

A espanhola do ramo de cosméticos Salerm, ou LTH Investimentos e Participações Ltda, representa o mais expressivo investimento dentre as empresas, uma vez que prevê construção de fábrica orçada em R$ 50,335 milhões para produção de produtos de perfumaria e higiene pessoal. O espaço de 50 mil m², no Polo Industrial Oeste, será construído em cinco anos e inicialmente deve gerar 290 empregos com perspectiva de expansão para 1,5 mil postos de trabalho.

Com perspectiva de ampliar centro de distribuição, a Rápido Transpaulo Ltda pretende investir R$ 9,562 milhões, a Distribuidora de Alimentos Francisco Ikeda Ltda R$ 6,5 milhões e a Viação Cruzeiro do Sul Ltda R$ 1 milhão. A expansão de empregos seria, respectivamente, de 220, 50 e 85.

Também compõe a lista de projetos fábrica de itens médicos descartáveis (R$ 3,825 milhões), embalagens de polipropileno (R$ 2,8 milhões), conduítes flexíveis e conexões de plástico para construção civil (R$ 250 mil), tratamento e gerenciamento de resíduos sólidos (R$ 470 mil) e crematório de pequenos animais. (R$ 450 mil).

Antes do envio para a Câmara Municipal, as propostas são avaliadas pelo Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) e passam pela crivo do prefeito.

Em pauta – Conforme Edil, além dos nove projetos pendentes,os vereadores devem votar, nesta quinta-feira (12), proposta que concede a Anhanguera Uniderp redução da alíquota do ISSQN para 2%, durante cinco anos, aos serviços prestados inclusive por unidades de ensino à distância.

A proposta entra na pauta, uma vez que vence o prazo para ser votada e pode travar a discussão de novos projetos na Casa de Leis.

Prefeitura altera lei para conceder incentivos fiscais a eventos esportivos
A partir de agora, a prefeitura de Campo Grande poderá conceder incentivos fiscais à realização de eventos esportivos no município. A Lei complementa...
Codecon aprova incentivos fiscais para 18 empresas investirem R$ 51 mi
Na penúltima reunião do Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico), realizada nessa semana, foram aprovados 18 cartas consultas que so...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions