A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

12/12/2017 11:30

Escolha de santo padroeiro de Mato Grosso do Sul gera debate na Assembleia

Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha
Deputado Lidio Lopes em discurso (Foto: Wagner Guimarães/Divulgação)
Deputado Lidio Lopes em discurso (Foto: Wagner Guimarães/Divulgação)

Da bancada evangélica, o deputado estadual Lidio Lopes (PEN) declinou a função de relator na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do projeto de lei de autoria dos deputados Paulo Siufi (PMDB) e Junior Mochi, de base católica, que escolhe Nossa Senhora do Perpétuo Socorro como a padroeira de Mato Grosso do Sul. Desde que começou a tramitar, a proposta têm gerado polêmica.

Lidio explica que decidiu pelo declínio porque acredita que se der parecer contra o projeto, pode parecer “implicância religiosa”.

Durante a sessão desta terça-feira (12), o deputado também disse que sugeriu ao presidente da casa de leis, deputado Junior Mochi (PMDB), que uma consulta pública seja feita para a escolha do santo padroeiro. “Tenho recebido pedidos de várias paróquias para que outros santos recebam o título, pela história e influência na comunidade”.

 

Paulo Siufi criticou a atituda do colega Lidio Lopes. “A CCJ tem de dar um parecer sobre a validade do projeto e não sugerir pesquisa. Vou exigir isso”.

Outro opinião - O deputado Pedro Kemp (PT), também de base católica, afirma que votaria a favor da proposta de Siufi, caso ela fosse colocada em votação. “Sou devoto”, explicou.

Mas, para o parlamentar, o a escolha do santo padroeiro deveria se uma iniciativa da Igreja Católica e não partir da Assembleia.

A justificativa dos autores da proposta é que além do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Campo Grande fazer parte da história do Estado, também recebe milhares de fiéis de diferentes cidades toda quarta-feira, durante as novenas.

A paróquia, localizada na avenida Afonso Pena, no bairro Amambaí, foi fundada em 1939, pelo então bispo de Corumbá, dom Vicente Priante.



Nada como viver num estado onde não existem problemas. Tem cabimento a assembleia legislativa perder tempo com isso?
 
Luiz em 12/12/2017 16:53:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions