A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

21/08/2018 10:11

Estudo projeta só dois novos nomes de MS na bancada da Câmara Federal

Pesquisa aponta que 75% das vagas que o Estado tem na Câmara dos Deputados sejam ocupadas por candidatos que tentarão a reeleição

Anahi Zurutuza
Da esquerda para direita e de cima para baixo, os deputados Dagoberto Nogueira, Elizeu Dionizio, Fábio Trad, Geraldo Resende, Tereza Cristina e Vander Loubet (Foto: Arquivo)Da esquerda para direita e de cima para baixo, os deputados Dagoberto Nogueira, Elizeu Dionizio, Fábio Trad, Geraldo Resende, Tereza Cristina e Vander Loubet (Foto: Arquivo)

Estudo divulgado pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Paralamentar) prevê que Mato Grosso do Sul elegerá só 2 novos deputados federais. A pesquisa projeta que 75% das vagas que o Estado tem na Câmara dos Deputados sejam ocupadas por candidatos que tentarão a reeleição. Se o cenário se confirmar, os 6 deputados que tentam voltar para a Casa de Leis serão vitoriosos.

Dagoberto Nogueira (PDT), Elizeu Dionizio (PSDB), Fábio Trad (PSD), Geraldo Resende (PSDB), Tereza Cristina (DEM) e Vander Loubet (PT) são candidatos à reeleição. Os deputados Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Carlos Marun (MDB) não tentarão renovar os mandatos.

Mandetta anunciou a desistência da candidatura por insatisfação com a coligação que seu partido formou. Já Marun aceitou convite para se tornar ministro do governo de Michel Temer (MDB) com a condição de que não trocaria o cargo pela campanha eleitoral. 

Para o Senado, Mato Grosso do Sul tem neste ano 1 candidato a reeleição, o senador Waldemir Moka (MDB), mas estão na disputa pelas 2 vagas que o Estado tem na casa, outros 11 candidatos.

Pedro Chaves (PRB) chegou a lançar a candidatura, mas se irritou com aliança fechada pelo PDT, partido que encabeça a coligação com a legenda do senador, e desistiu. “Infelizmente o PDT fez uma aliança espúria e silenciosa com o Podemos, lançando, sem meu conhecimento, mais um candidato ao Senado”, protestou o parlamentar por nota onde confirmou que não disputaria a eleição.

Cenário nacional - Ainda conforme o estudo, 79% dos 513 deputados federais tentarão a reeleição em outubro. Projeção do Diap aponta que 75% deles devem se reeleger.

O número de candidatos à reeleição (407) na Câmara ficou um pouco abaixo da média dos últimos sete pleitos (408), porém maior que na eleição de 2014, quando 387 tentaram renovar seus mandatos.

Dos 106 que não vão se recandidatar para a Câmara, 31 não vão concorrer a nenhum cargo neste pleito e 75 disputam outros cargos.

Confira na tabela a projeção do percentual de reeleição por Estado:

Estudo projeta só dois novos nomes de MS na bancada da Câmara Federal


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions