A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

07/10/2018 10:33

Ex-companheiros de partido, Nelsinho e Simone “se esbarram” em local de votação

Pesquisas apontam que o ex-prefeito terá uma das vagas no Senado e será colega de Simone na bancada de MS no Congresso

Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha
Ex-companheiros de partido, Nelsinho e Simone “se esbarram” em local de votação
Nelsinho Trad em frente à escola onde vota (Foto: Henrique Kawaminami)Nelsinho Trad em frente à escola onde vota (Foto: Henrique Kawaminami)
Simone Tebet, que apareceu ni Lúcia Martins Coelho logo em seguida (Foto: Henrique Kawaminami)Simone Tebet, que apareceu ni Lúcia Martins Coelho logo em seguida (Foto: Henrique Kawaminami)

O candidato ao Senado, Nelsinho Trad (PSB), e a senadora Simone Tebet (MDB) votaram quase no mesmo horário na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, na rua Bahia, centro de Campo Grande. Ex-companheiros de partido – o candidato deixou o então PMDB em 2015 –, pesquisas mostram que os dois devem se tornar colegas de bancadas no Senado.

Agora integrante da chapa encabeçada pelo PSDB, o ex-prefeito de Campo Grande apareceu em 1º lugar nas últimas consultas e tudo indica, portanto, que ele terá uma das cadeiras de senador por Mato Grosso do Sul.

Antes de votar, ele comentou sobre a campanha e disse estar confiante. “Consegui mostrar as minhas propostas para a população e além das propostas, pelo meu trabalho já prestado, consegui a preferência do eleitorado”, afirmou.

Nelsinho afirma ainda estar preparado para o cargo de senador. “As pessoas que estiverem lá têm de estar preparados e ter conteúdo para analisar os novos projetos do novo presidente”.

Simone, que chegou a ser lançada candidata ao governo pelo MDB e desistiu, comentou sobre a missão do senador. “O Senado precisa entender que é preciso votar a favor do Brasil e não só com o partido”, afirmou.

Para ela, as pautas mais importantes para os próximos quatro anos são as econômicas e as para a geração de empregos.

A senadora também comentou sobre a disputa pelo cargo de governador de Mato Grosso do Sul. “A eleição em Mato Grosso do Sul está morna. Os eleitores estão sem paixão pelos candidatos”.

A parlamentar ainda acredita que Junior Mochi, que disputa a vaga o Executivo estadual pelo MDB, vá para o 2º turno -pesquisas colocam Reinaldo Azambuja (PSDB) em 1º lugar e Odilon de Oliveira (PDT) na 2ª posição. “Pode haver uma reviravolta”.

Ex-companheiros de partido, Nelsinho e Simone “se esbarram” em local de votação


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions