ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  07    CAMPO GRANDE 20º

Política

Fora da disputa, Contar diz que vai apoiar quem atua "com amor, não com ódio"

Depois de rasteira na disputa interna sobre quem seria o candidado do PSL à prefeitura, deputado se exime de ajudar nome da sigla

Por Anahi Zurutuza | 23/07/2020 16:26
O deputado estadual, Renan Contar, e o vereador Vinícius Siquera (Foto: Divulgação/ALMS/Câmara de Vereadores)
O deputado estadual, Renan Contar, e o vereador Vinícius Siquera (Foto: Divulgação/ALMS/Câmara de Vereadores)

Um dos lados na disputa interna por quem seria o nome do PSL na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, o deputado estadual Renan Contar se eximiu publicamente de apoiar candidato do partido que o elegeu. O parlamentar divulgou nota afirmando que, mesmo fora do pleito, será atuante na campanha eleitoral e apoiará candidato que “trabalhe com amor, não com ódio”.

Contar tomou uma rasteira do deputado federal Loester Carlos, presidente municipal do partido. Em maio, o integrante da bancada de Mato Grosso do Sul em Brasília usou as redes sociais para anunciar o vereador Vinícius Siqueira como o pré-candidato do PSL à prefeito de Campo Grande, enquanto o deputado estadual negociava o lançamento da própria candidatura.

Depois do racha, Contar pediu a desfiliação do partido e aguarda análise do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Ele pretende se filiar ao partido do presidente Jair Bolsonaro, Aliança pelo Brasil, se o projeto do chefe máximo da nação se concretizar.

Já sobre a disputa local, o deputado diz que trabalhará para eleger "pessoas que tenham propósitos de vida e de transformação, que trabalhem para fazer a diferença, com amor, não com ódio”.

Diz esperar ainda que a disputa “seja limpa”. “Eleição é coisa séria. Ser um representante público é uma missão, não um passeio. O que o cidadão espera e merece é ver campanhas limpas, com bons projetos. Sem ataques e sem fake news. Queremos pessoas que dediquem suas vidas a melhorar o futuro do Mato Grosso do Sul".