A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Abril de 2018

27/03/2018 17:59

Geraldo, Mandetta e Moka recebem de Temer a Ordem do Mérito Médico

Deputados federais e senador integram lista dos 49 agraciados com honraria concedida pelo presidente da República e o ministro Ricardo Barros

Humberto Marques
Moka discursou em nome dos parlamentares médicos. (Foto: Divulgação/Assessoria)Moka discursou em nome dos parlamentares médicos. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Dois deputados federais e um senador da bancada de Mato Grosso do Sul em Brasília foram agraciados nesta terça-feira (27) com a Ordem do Mérito Médico, entregue pelo presidente Michel Temer e o ministro Ricardo Barros (Saúde) a fim de homenagear os profissionais pelos serviços prestados à saúde brasileira –no âmbito do atendimento, pesquisa e magistério no setores público e privado. A solenidade foi realizada nesta tarde no Palácio do Planalto.

A lista de agraciados, formada por 49 médicos, inclui os deputados federais Geraldo Resende Pereira (PSDB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o senador Waldemir Moka Miranda de Brito (MDB). Os três foram homenageados na categoria Grande Oficial, uma das cinco nas quais a comenda é dividida –que inclui, ainda, a Grã-Cruz, Comendador, Oficial e Cavaleiro.

A Ordem do Mérito Médico, conforme a assessoria do Ministério da Saúde, trata-se de um reconhecimento aos profissionais pelo exercício da profissão, pelo magistério da Medicina ou pela autoria de obras relevantes para estudos médicos. “Cada um que está aqui tem um trabalho que acreditamos ser fundamental para a qualificação das políticas públicas, sempre com o olhar voltado aos cidadãos”, destaca o ministro.

Homenageados – Entre os agraciados com a comenda neste ano estão o presidente do Conselho Estratégico Biomanguinhos, Aki Homma; o presidente da AMB (Associação Médica Brasileira), Lincoln Lopes Ferreira; e o médico e atual diretor do Instituto Evandro Chagas, Pedro Fernando da Costa Vasconcelos.

Da bancada estadual, Geraldo Resende é médico formado pela UFC (Universidade Federal de Fortaleza), com especialização em ginecologia-obstetrícia e autação no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP). Foi secretário de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, membro do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde e presidente do Conselho Estadual de Saúde.

Mandetta é especializado em Ortopedia Pediátrica pela Fellow Emory University (Atlanta, EUA). Médico do município de Campo Grande, foi secretário municipal de Saúde da Capital e atualmente atua na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara ddos Deputados.

Inédita – Moka, médico formado pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e professor, tem a carreira política mais longeva entre os agraciados do Estado: desde 1983 já foi vereador, deputado estadual e federal por três mandatos e, atualmente, é senador. Presidente da Subcomissão sobre Doenças Raras do Senado, ele discursou em nome dos parlamentares médicos e afirmou que, em 35 anos de mandato, era a primeira vez que participava de uma homenagem do Executivo a médicos e professores.

“É uma honra muito grande. E tenho certeza que a emoção é a mesma dos meus companheiros de Estado, os deputados Mandetta e Geraldo. Essa homenagem é muito justa por valorizar o trabalho daqueles que têm a missão de salvar vidas”, afirmou.

Desde 2004, o Ministério da Saúde já concedeu 63 medalhas. Entre os homenageados estão nomes como Adib Jatene, Dráuzio Varela, Zilda Arns, Sérgio Arouca, José Gomes Temporão, Darcy Fontoura de Almeida, Gastão Vagner de Souza Campos.

A homenagem também foi um dos últimos atos de Ricardo Barros à frente do ministério –ele deixará o cargo para disputar as eleições deste ano no Paraná, seu Estado de origem.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions