A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

31/08/2015 08:16

Governador discute com PF e Exército ação em conflito de Antônio João

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Conflito por terra, mais uma vez, termina em morte no Estado. A vítima no sábado foi índio de 24 anos. (Foto: Marcos Ermínio)Conflito por terra, mais uma vez, termina em morte no Estado. A vítima no sábado foi índio de 24 anos. (Foto: Marcos Ermínio)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) faz reunião na manhã desta segunda-feira para discutir o conflito fundiário no município de Antônio João, a 279 km de Campo Grande. Azambuja discute a situação com o representantes do Exército e PF (Polícia Federal). Também participam da reunião, na Governadoria, os titulares da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Sílvio Maluf, e da secretaria de Governo e Gestão Estratégia, Eduardo Riedel.

Ao término do encontro, será divulgada a ação do governo estadual sobre o conflito. Antonio João vive desde a semana passada em clima de tensão e tempo de violência. Mais uma vez, a disputa pela terra pôs em lado contrário índios e fazendeiros.

No sábado, o índio guarani kaiowá Semião Fernandes Vilhalva, 24 anos, foi morto com tiro na cabeça durante confronto. No local, já estão equipe do DOF (Departamento de Operações de Fronteiras), Força Nacional de Segurança e Exército.

A área reivindicada pelos índios corresponde a quase 10 mil hectares na faixa de fronteira com o Paraguai, mas a decisão sobre quem ficará com a terra está a cargo do STF (Supremo Tribunal Federal). Houve um acordo para os indígenas aguardarem o julgamento do recurso numa área de cerca de 100 hectares, mas a demora na resposta fez com que os índios ocupassem as propriedades na semana passada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions