A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/12/2011 17:23

Governador reafirma que manterá congelado repasse aos Poderes

Fabiano Arruda
“Eles queriam aumento de grana e não vai ter. É 16,7%”, resumiu Puccinelli durante entrevista nesta quinta. (Foto: Fabiano Arruda)“Eles queriam aumento de grana e não vai ter. É 16,7%”, resumiu Puccinelli durante entrevista nesta quinta. (Foto: Fabiano Arruda)

Em entrevista na manhã desta quinta-feira, na Governadoria, o governador André Puccinelli (PMDB) reafirmou que não haverá aumento no duodécimo aos Poderes.

Ele comentou que se reuniu recentemente com representantes dos órgãos.

“Eles queriam aumento de grana e não vai ter. É 16,7%”, resumiu.

Durante prestação de contas dos Poderes, em outubro, na Assembleia Legislativa, o presidente do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), desembargador Luiz Carlos Santini, declarou que a Corte fez economia “brutal” na ordem de 20% no comparativo do segundo quadrimestre deste ano com 2010.

À época, Santini explicou que orçamento ideal do TJ para 2012 seria de R$ 448 milhões, mas será de R$ 387 milhões.

O duodécimo é partilhado em 6,8% ao Tribunal de Justiça, 3,7% ao Ministério Público, 1,5% a Defensoria Pública, 2,7% para a Assembleia Legislativa e 2,0% ao Tribunal de Contas do Estado.

A previsão é de que a receita do governo seja de R$ 9.857.787.00 para o próximo ano contra R$ 9.354.751.900 de 2011, ou seja, cerca de meio bilhão a mais, o que pode aumentar o repasse aos outros Poderes, caso comparado ao ano anterior.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions