A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

01/07/2015 09:24

Governo deve gastar R$ 180 milhões para concluir 250 obras inacabadas

Antonio Marques
O Estado deve gastar R$ 180 milhões para concluir pelo menos 80% das obras inacabadas ainda em 2015. Ao todo seriam cerca 250 obras no estado. (Foto: Marcos Ermínio)O Estado deve gastar R$ 180 milhões para concluir pelo menos 80% das obras inacabadas ainda em 2015. Ao todo seriam cerca 250 obras no estado. (Foto: Marcos Ermínio)

O secretário de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Marcelo Miglioli, disse que o Governo do Estado deve gastar entre R$ 160 milhões a R$ 180 milhões para concluir cerca de 250 obras inacabadas, deixadas pelo ex-governador André Puccinelli (PMDB). A declaração foi feita durante entrevista ao programa Tribuna Livre, da Capital FM, na manhã de hoje.

Segundo o secretário, não há obra priozada entre as 250. “Todas são prioritárias. O governador destacou que o programa é prioridade”, afirmou Marcelo Miglioli, referindo-se ao programa “Obras Inacabas Zero”, que tem a finalidade de concluir cerca de 80% das obras até o final deste ano.

Para o secretário, dentre as obras têm algumas simples e outras complexas, como o Aquário do Pantanal, que ele considera muito polêmica. Sem dizer de quem seria a responsabilidade, o secretário declarou que “houve um erro absurdo de planejamento no passado”. 

Ele explicou que a situação se agravou pelo fato de existir três empresas trabalhando na obra, com três contratos independentes, o que dificulta ainda mais a conclusão do projeto.

Em andamento dentro do programa já estaria em fase final a licitação para a manutenção das rodovias. “As não pavimentadas realmente encontram-se numa situação que temos que atender com urgência e as pavimentadas, acredito que temos três problemas pontuais: o trecho Bataguassu/Brasilândia, Santa Rita do Pardo/ Bataguassu e Caarapó/Amambaí”, explicou.

Ao todo são 18 licitações gerenciadas pelas regionais da Agesul e que irão contemplar a manutenção. As primeiras licitações tiveram os resultados publicados na edição de ontem do Diário Oficial do Estado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions