A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/04/2015 19:00

Reinaldo prioriza concluir obras inacabadas e incentivos às indústrias

Alan Diógenes
Reinaldo disse que renegociou contratos de obras deixadas pela gestão anterior. (Foto: Marcelo Calazans)Reinaldo disse que renegociou contratos de obras deixadas pela gestão anterior. (Foto: Marcelo Calazans)

Durante comemoração dos 100 dias do seu governo, na noite desta sexta-feira (10), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, o governador Reinaldo Azambuja destaca que está trabalhando para concluir as obras inacabadas deixadas pela gestão anterior. Ainda nesta semana, na prestação de contas, ele informou que falta no caixa para concluí-las a quantia de R$ 192 milhões, mas que 80% serão terminadas até dezembro deste ano.

Segundo o governador, para terminar todas as obras seriam necessários R$ 578.801.346,31. Mas, a gestão anterior deixou em caixa somente R$ 331.705.785,84, montante adquirido através de convênios com terceiros, além de R$ 53.828.640,33 em saldo da conta corrente do Governo e R$ 913.210,50 de saldo da Sanesul (conta corrente) para dar em contrapartida nos seus projetos com o poder público.

Ao todo são 301 obras. São 77 empreendimentos viários como: pavimentações de rodovias e construção de pontes de concreto; 60 empreendimentos civis como: construção de órgãos públicos e presídios e 64 obras de infraestrutura urbana.

Na cerimônia, Reinaldo também citou o que já fez até o momento, desde quando entrou no Governo. Para terminar as obras, por exemplo, ele renegociou os contratos e estruturou o novo modelo de contratação de serviços em obras do Estado.

O tucano ressaltou que trabalhou para criar a nova lei de incentivos para atrair novos investimentos no Estado. Ele lançou o FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), orçado em R$ 1,4 bilhão. A ampliação de crédito para empresas de pequeno porte também foi um dos feitos.

Reinaldo conseguiu o fortalecimento das ações de Defesa Sanitária Animal, especialmente na região de fronteira para combater a febre aftosa e a brucelose. Inclusive, ele viajou ao país vizinho para manter contato e ter apoio nesta questão. Pecuarista ele não esqueceu de fortalecer das ações de assistência técnica e extensão rural e criou um novo manual de licenciamento ambiental.

Reinaldo prioriza concluir obras inacabadas e incentivos às indústrias


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions