A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/04/2015 10:58

Governo tenta acordo entre agentes tributários e fiscais de renda

Leonardo Rocha
O governador Reinaldo Azambuja já reconheceu que vai buscar acordo entre as categorias (Foto: Marcelo Calazans)O governador Reinaldo Azambuja já reconheceu que vai buscar acordo entre as categorias (Foto: Marcelo Calazans)

O governo estadual iniciou negociação em busca de um acordo entre os agentes tributários e os fiscais de renda, em relação ao projeto que está parado na Assembleia Legislativa, que muda a nomenclatura das categorias. O executivo pretende marcar uma reunião na semana que vem para tentar chegar a um “consenso”, já que esta discussão também está na Justiça.

“O governo tem o interesse de intermediar um acordo entre as categorias, e desta forma acabar com esta disputa que já chegou a Justiça, este conflito não é interessante para o Estado, já que são os profissionais que cuidam da arrecadação, iremos tentar chegar a um consenso”, disse Felipe Matos, assessor jurídico do governo estadual.

Como ação imediata, o governo pretende marcar para semana que vem uma reunião com as categorias e discutir se pode se chegar a um texto que contempla as demandas tanto dos fiscais, como dos agentes tributários. “A negociação fica para semana que vem, se houver a possibilidade, iremos marcar uma reunião conjunta com as categorias, para buscarmos uma definição”, ressaltou Matos.

O presidente do Sindifisco (Sindicato dos Fiscais de Renda do Estado de Mato Grosso do Sul), Cloves Silva, afirmou que já foi procurado pelo assessor jurídico do governo, em relação a este possível acordo, e que vai aguardar a confirmação da agenda, para participar da conversa. “Estou a disposição para dialogar, sabemos desta ação do governo em tentar chegar a um consenso e vamos discutir, o assunto continua tensionado e até o momento não houve nenhuma mudança”.

Para o dirigente, a dificuldade maior em conversar e tentar buscar um acordo, está do lado dos agentes tributários, que segundo ele, não pretende mudar o texto do projeto enviado a Assembleia Legislativa. “Pode ser a última tentativa”, pontuou Silva.

Entramos em contato com o presidente do Sindate (Sindicato dos Agentes Tributários), Marco Aurélio Garcia, sobre a disponibilidade de participar desta reunião, mas ele não pôde atender, já que estava em outros compromissos.

Impasse – Os fiscais de renda conseguiram uma liminar na Justiça que proíbe a tramitação e votação do projeto que muda a nomenclatura da sua categoria e dos agentes tributários fiscais, que passariam a chamar: “Fiscais de Tributos Estaduais e mercadorias em trânsito”.

Eles (fiscais) alegam que com esta mudança, os agentes tributários poderão no futuro requisitar equiparação funcional e salarial, inclusive exigindo ampliação de atribuições. “Percebemos que existe uma intenção subliminar no projeto, tanto que não haveria tanto esforço e luta se fosse apenas uma simples mudança de nome”, disse Cloves Silva.

Já os agentes tributários alegam que o projeto apenas regulamenta as atividades que eles já realizam e que esta modificação se trata de fixar uma “identidade nacional”, mas que as atribuições de cada categoria serão as mesmas, não haverá modificações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions