A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

25/03/2014 11:48

Governo vai enviar à Assembleia 18 projetos sobre carreira de servidores

Aline dos Santos e Leonardo Rocha

O governador André Puccinelli (PMDB) vai enviar 18 projetos à Assembleia Legislativa, entre amanhã e sexta-feira, sobre o funcionalismo público.

De acordo com o líder do governo na Casa de Leis, deputado Júnior Mochi (PMDB), todas as propostas são sobre plano de cargo e carreiras, reajuste salarial e adequação profissional dos servidores.

Nesta terça-feira, a sessão foi interrompida por 40 minutos para reunião entre os deputados estaduais e um representante da administração estadual.

“Em todos os projetos já fizeram acordos com os sindicatos”, afirma Mochi. Ainda segundo ele, um acordo de lideranças deve permitir a votação das propostas até 3 de abril, fim do prazo em ano eleitoral. A legislação veda aumento de despesa com pessoal a seis meses da eleição.

Conforme Mochi, algumas fundações ficaram de fora do pacote de projetos, como a Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos), Funtrab (Fundação do Trabalho) e Fundação de Cultura. “Mas ainda terá reunião dos sindicatos com o governo”, afirma o deputado. A reunião será às 16h de hoje, na presidência da Assembleia Legislativa.

Com os reajustes já aprovados no ano passado e implantado de forma escalonada, sindicalistas esperam que o governo corrija distorções salariais. Segundo o presidente da Fersep (Federação dos Servidores Públicos Municipais e Estaduais de Mato Grosso do Sul), Rudney Vera de Carvalho, as distorções vão de 20% a 260%. O setor administrativo conta com 25 mil funcionários.

Os policiais civis também reivindicam equiparação salarial. “Um agente recebe 27% do salário de um delegado, o abismo salarial é muito grande”, avaliou o presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul), Alexandre Barbosa.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions