A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

11/04/2017 18:38

Grupo liderado por deputado caminha para assumir comando estadual do PT

Paulo Nonato de Souza
Atual presidente, o ex-deputado Biffi dificilmente conseguirá se reeleger à frente do Diretório Estadual do PT (Foto: PTMS/Divulgação)Atual presidente, o ex-deputado Biffi dificilmente conseguirá se reeleger à frente do Diretório Estadual do PT (Foto: PTMS/Divulgação)

Os números finais da eleição do novo presidente do Diretório Estadual do PT em Mato Grosso do Sul, realizada no domingo, serão fechados somente nesta quarta-feira, 12. A informação da COE (Comissão de Organização Eleitoral) é de que houve atraso na chegada das atas eleitorais dos municípios do interior e por conta disso o processo eleitoral será fechado oficialmente até o meio dia de amanhã.

Com o resultado parcial divulgado sem os números de 11 municípios, a eleição para a formação do novo Diretório do Partido dos Trabalhadores teve a participação de 6.043 filiados em todo o Estado com 2.225 votos para o deputado federal e ex-governador Zeca do PT, da Chapa “Construindo um Novo Brasil com Lula 2018”, contra 1.320 votos para o atual presidente do Diretório, o ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi, da Chapa “Movimento Popular Socialista”.

Passado esse primeiro processo, agora vão valer os votos dos delegados no Congresso Estadual do PT previsto para o início de maio para eleger o novo presidente do Diretório Estadual. Zeca do PT fez 94 delegados, Biffi 54.

As articulações ainda estão acontecendo, mas tudo indica que Biffi não conseguirá se reeleger. Nesta segunda-feira surgiram rumores de que ele poderia se juntar com a Articulação de Esquerda, que tem 39 delegados, mas a soma ainda deixar Zeca com um delegado de vantagem.

Já a eleição do novo presidente do Diretório Municipal em Campo Grande será definida em segundo turno, previsto para o dia 30 deste mês, entre Agamenon do Prado e Maria Rosana.

Na votação do último domingo, o candidato Agamenon fez 418 votos, contra 394 de Maria Rosana, diferença de apenas 24 votos. O terceiro candidato, Orlandinho do PT, somou 82 votos e terá papel importante na definição da eleição no segundo turno.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions