A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

23/02/2016 11:56

Guardas vão à Câmara reclamar de atual comando e seleção para uso de arma

Ao menos 40 homens de grupo intitulado "irmandade" participam de protesto, que tem apoio de ex-primeira-dama

Mayara Bueno e Antonio Marques
Câmara Municipal de Campo Grande; guardas estão na casa de leis em protesto. (Foto: Antonio Marques)Câmara Municipal de Campo Grande; guardas estão na casa de leis em protesto. (Foto: Antonio Marques)
Andreia Olarte, ex-premeira-dama de Campo Grande. (Foto: Antonio Marques)Andreia Olarte, ex-premeira-dama de Campo Grande. (Foto: Antonio Marques)

Um grupo de pelo menos 40 guardas municipais está na Câmara Municipal de Campo Grande, nesta terça-feira (23), para protestar contra o atual comando da corporação. Eles reclamam de perseguição, bem como da seleção interna da Prefeitura para capacitação dos agentes para usar arma de fogo.

A guarda é, atualmente, comandada por Marcos Cesar Hobel. Além disso, segundo Valter Francisco Xavier, líder do grupo intitulado de "irmandade", os guardas também questionam salários e adicionais noturnos “que não têm sido pagos da forma que deveriam”.

Xavier afirma que o grupo "é perseguido pelo comando", mas não apresentou mais detalhes. O líder ocupa a tribuna para relatar a situação para os vereadores.

A seleção interna a que Valter se refere trata-se de um curso de patrulheiros aberto pela atual administração municipal, no fim do ano passado.

De acordo com o guarda, o problema é que a seleção só abrirá, em um primeiro momento, vagas para somente 250 homens, que poderão portar a arma de fogo. Para o grupo que protesta hoje, fazer uma seleção somente para este fim seria desnecessário. Além disso, eles afirmam que o ideal seria que o Executivo Municipal chamasse mais guardas para fazer o curso, na primeira fase. A Guarda conta com 1.261 homens.

Primeira-dama – A ex-primeira-dama, Andreia Olarte, acompanha a sessão na casa de leis. Segundo ela, a visita ao legislativa municipal é em apoio aos guardas municipais, as diretoras de escola, exoneradas na semana passada, pelo prefeito Alcides Bernal (PP), e os comissionados, ainda na gestão de Gilmar Olarte (PP), que ainda não receberam os vencimentos. "Estou aqui para dar meu apoio aos profissionais que não receberam, aos guardas, às diretoras exoneradas".




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions