ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 23º

Política

Homem, branco e "cinquentão": perfil dos prefeitos eleitos não muda em MS

O prefeito mais novo tem 25 anos e o mais velho 85 anos; há apenas cinco prefeitas eleitas

Por Guilherme Correia | 16/11/2020 09:34
Fila de votação em Campo Grande na manhã de ontem. (Foto: Marcos Maluf)
Fila de votação em Campo Grande na manhã de ontem. (Foto: Marcos Maluf)

O perfil recorrente de prefeitos eleitos em Mato Grosso do Sul não teve alteração na comparação com 4 anos atrás: homens, brancos, de aproximadamente 50 anos. Nas eleições municipais de 2020, o Estado também perdeu em igualdade de gênero, elegeu ligeiramente menos mulheres que em 2016.

As estatísticas fazem parte de levantamento do Campo Grande News, que analisou os dados inseridos pelos próprios partidos e candidatos no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Lucas Foroni (MDB), de 25 anos, foi eleito em Rio Brilhante; Akira Otsubo (MDB), de 85 anos, é o prefeito mais velho eleito neste ano.
Lucas Foroni (MDB), de 25 anos, foi eleito em Rio Brilhante; Akira Otsubo (MDB), de 85 anos, é o prefeito mais velho eleito neste ano.

Entre gerações - A média de idade é 52 anos, um ano a mais que em 2016. O mais novo, Lucas Foroni (MDB), de 25 anos, foi eleito prefeito de Rio Brilhante com 38,98% dos votos válidos. Pelo mesmo partido, Akira Otsubo (MDB),  de 85 anos, é o prefeito mais velho eleito neste ano - ele conseguiu 50,99% dos votos em Bataguassu.

Grupo majoritário entre que conseguiram se eleger, os brancos representam aproximadamente 83,5% dos políticos que chefiaram executivos dos municípios de 2021 até 2024. Essa característica aparece bem mais que há 4 anos. Nas eleições passadas, eram 78,48% brancos.

Apenas 1 eleito se autodeclarou preto: o escolhido em Antônio João, Marcelo Pé (DEM). Além disso, dois prefeitos são japoneses, um a mais que anteriormente: Akira Otsubo (MDB) de Bataguassu e Kazuto Horii (PSDB), em Bodoquena . A maior diferença está entre pardos - eram 15 nas eleições passadas e agora foram 10 - um terço a menos.

Nas eleições passadas, seis mulheres venceram pleitos ao redor do Estado, ao passo em que neste ano foram cinco. São elas Marcela Ribeiro Lopes (PSDB) em Corguinho, Clediane Areco (DEM) em Jardim, Gerolina Alves (PSD) em Água Clara, Ilda Salgado (PSD) em Fátima do Sul e Rhaiza Matos (PSDB) em Naviraí.

Sob júdice - No geral, algumas candidaturas ainda podem ser alteradas. Ao menos quatro candidatos ficaram nas primeiras colocações, mas suas candidaturas estão em "análise sob júdice", e aguardam decisões.

São eles João Donizeti Cassuci (PDT) em Angélica, Heliomar Klabunde (MDB) em Paranhos, Alvaro Urt (DEM) em Bandeirantes, e Daltro Fiuza (MDB) em Sidrolândia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário