A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 27 de Abril de 2018

22/02/2018 16:25

Investigada pela Lava Jato, Triunfo doou R$ 1,5 milhão à campanha de Delcídio

Nesta quinta-feira, PF prendeu executivo paranaense, que recebeu propina da empreenteira

Osvaldo Júnior
Delcídio do Amaral, que foi candidato ao governo de MS em 2014 (Foto: Arquivo)Delcídio do Amaral, que foi candidato ao governo de MS em 2014 (Foto: Arquivo)

Investigada na Operação Lava Jato, a Triunfo está entre os financiadores de campanha eleitoral em Mato Grosso do Sul. Empresa do grupo doou, em 2014, R$ 1,5 milhão ao então candidato pelo PT ao governo do estado, Delcídio do Amaral. Nesta quinta-feira (22), foi deflagrada a 48º fase da operação, batizada de Integração, que prendeu, entre outras pessoas, diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR), Nelson Leal.

De acordo com os investigadores, Leal teria recebido um apartamento de R$ 2,5 milhões da concessionária Econorte, que pertence ao grupo Triunfo, como propina. Esse teria sido o pagamento para o diretor da DER aprovar aditivos que resultaram no aumento da tarifa do pedágio cobrada rodovia, que forma o chamado Anel de Integração, no Paraná. Além do apartamento, Leal teria sido beneficiado com pagamento de aluguel de um iate.

Matéria publicada na Agência Brasil informa que o irmão do governador do Paraná Beto Richa (PSDB), José Richa Filho, está à frente da Secretaria de Infraestrutura do estado, a qual o DER é subordinado.

Policiais federais durante operação deflagrada nesta quinta-feira (Foto: Estadão)Policiais federais durante operação deflagrada nesta quinta-feira (Foto: Estadão)

Conforme as investigações em novembro de 2016 feitas pelo Ministério Público, o grupo ligado à concessionária responsável pelo Anel de Integração usou operadores financeiros já investigados pela Lava Jato – no caso, Rodrigo Tacla Duran e Adir Assad. Os operadores auxiliavam o grupo na produção de dinheiro em espécie ou na operacionalização de pagamentos de propina no exterior.

A Econorte depositou mais de R$ 1 milhão em favor de Tacla Duran entre 2012 e 2014. Na época, foi comprovado que tais valores foram repassados sem que qualquer tipo de serviço tivesse sido prestado. Outras empresas relacionadas ao Grupo Triunfo depositaram mais R$ 5 milhões na conta de Rodrigo Tacla Duran, além de R$ 26 milhões para empresas de fachada do operador financeiro Adir Assad.

Eleições 2014 – Em Mato Grosso do Sul, a Triunfo está entre os doadores da campanha do candidato Delcídio do Amaral nas eleições de 2014. Prestação de contas disponibilizada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mostra que o grupo repassou R$ 1,5 milhão ao então petista.

Em 24 de julho, o valor doado é de R$ 1 milhão. Há ainda outro pagamento, feito em 03 de setembro, de R$ 500 mil. De acordo com as planilhas do TSE, não houve, em Mato Grosso do Sul outro candidato que recebeu, nessa campanha, doação da Triunfo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions