A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 16 de Dezembro de 2018

26/10/2015 10:04

Jamal se diz injustiçado e que houve oferta de até R$ 1 mi a favor de Bernal

Aline dos Santos e Antonio Marques
Jamal se diz vítima de guerra política. (Foto: Gerson Walber)Jamal se diz vítima de guerra política. (Foto: Gerson Walber)

Convocado a prestar novo depoimento ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), o vereador Jamal Salem (PR) afirmou nesta segunda-feira que se sente injustiçado. “Me sinto vítima de uma guerra política entre A e B”, declarou, ao chegar à sede do grupo, no Parque dos Poderes.

Jamal já havia prestado depoimento em 25 de agosto, quando foi realizada a operação Coffee Break. A ação apura se houve compra de votos na Câmara Municipal de Campo Grande para cassação do prefeito Alcides Bernal (PP). Nesta segunda-feira, ele deve falar sobre suposta tentativa de Bernal de cooptar vereadores para escapar da perda de mandato.

O vereador afirma que ouviu comentários de valores entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão para comprar votos a favor do atual prefeito. Jamal não quis antecipar se levou provas. Ele chegou carregando um envelope e disse que ao final do depoimento disponibilizará o documento à imprensa.

O parlamentar disse que vai falar sobre reuniões, mas não vai citar nomes. “No primeiro depoimento, as perguntas foram dirigidas como se tivesse cometido erro quando votei pela cassação. Foi voto fundamentado, técnico”, declarou.

Segundo Jamal, se votasse contra a cassação, também poderia ser chamado a dar explicações ao MPE (Ministério Público do Estado).



em graçado por q ele não falou isso antes...
 
josi em 26/10/2015 13:41:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions