A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/10/2014 14:18

Jerson diz que indicação ao TCE irá depender dos deputados

Leonardo Rocha
Jerson diz que vaga no TCE,  pertence a Assembleia e caberá aos deputados tomar a decisão (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)Jerson diz que vaga no TCE, pertence a Assembleia e caberá aos deputados tomar a decisão (Foto: Giuliano Lopes/ALMS)

O presidente da Assembleia, o deputado estadual Jerson Domingos (PMDB), afirmou que a indicação do seu nome para vaga no TCE (Tribunal de Contas Estadual), irá depender apenas dos deputados. O conselheiro Cícero de Souza se aposenta ainda nesta semana, e caberá a Assembleia Legislativa indicar seu substituto no Tribunal.

"Só Deus sabe, depende apenas da disposição dos colegas, já que esta vaga pertence a Assembleia", afirmou Jerson sobre a possibilidade de ir para o TCE. Ele relatou que sua intenção é terminar seu mandato, depois se desfiliar do PMDB, mas garante que não pretende entrar em nenhum outro partido.

Desde o início do ano, tanto os deputados, como o governador André Puccinelli (PMDB) apontaram Jerson Domingos, como o favorito para ficar com a vaga de Cícero de Souza, que se aposenta em novembro, por completar 70 anos.

Em fevereiro deste ano, outro conselheiro, José Ancelmo, também se aposentou pela idade, ficando em seu lugar o atual secretário de Governo, Osmar Jeronymo, que até hoje não assumiu a função.

Uma nova vaga pode surgir no Tribunal, caso o atual vice-presidente do pleno, o conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, também resolva se aposentar. Neste caso, é uma opção do conselheiro, já que ele tem tempo de serviço suficiente para aposentadoria, mas não atingiu a idade limite de 70 anos.

Entretanto, Cabral afirmou hoje (29), durante a eleição do TCE, que existe a possibilidade de se aposentar em função de um tratamento prolongado de saúde e que apesar desta decisão não estar definida, pode acontecer até o final do ano. Entre os cotados para vaga estão o deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR) e o secretário de Obras, Edson Giroto (PR), ambos não disputaram eleição neste ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions