A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/04/2013 18:15

Justiça apreende carros de luxo, imóveis e empresas de 3 políticos

Nícholas Vasconcelos

A Justiça de São Paulo decretou a apreensão de carros de luxo, fazendas, apartamentos, casas e empresas da chamada República de MS, como ficou conhecido o grupo de Mato Grosso do Sul que cometeu fraudes na prefeitura de Campinas (SP). Eles são acusados de montar um esquema que teria causado prejuízo de R$ 210 milhões aos cofres públicos através da Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Sanemanto S/A).

O juiz da 3ª Vara Criminal de Campinas, Nelson Augusto Bernardes, determinou o bloqueio de 126 bens, entre eles 63 propriedades rurais, 55 veículos e oito empresas em São e Mato Grosso do Sul com o objetivo de ressarcir os cofres públicos.

De acordo com o jornal Correio Popular, do ex-prefeito de Corumbá e ex-diretor de planjeamento, Ricardo Cândio, foram apreendidos imóveis em Campinas, uma casa e um terreno em Corumbá, propriedades rurais em Ladário. Foram arrestados ainda participações em seis empresas e 10 veículos, entre carros de luxo, camionetes, caminhões e veículos populares.

Francisco Lagos, ex-secretário de Comunicação, teve apreendidos 50% de um lote no condomínio Alphaville Campinas, 50% de um apartamento em Campinas, 50% de uma casa em Campo Grande, um veículo GM Captiva. Lagos foi secretário de Cultura em Campo Grande e presidente da Fundesporte (Fundação de Desperto e Lazer de Mato Grosso do Sul).

Já de Aurélio Cance Júnior, ex-diretor da Sanasa, a Justiça apreendeu quatro terrenos, três casas, um apartamento na Capital, cinco fazendas em São Gabriel do Oeste e Bataguassu. Foram retidos ainda um carro popular, um caminhão e um carro de luxo. Cance foi diretor da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul).

Tiveram os bens bloqueados também a ex-primeira-dama de Campinas, Rosely Nassim Jorge Santos, o vice-prefeito cassado Demétrio Vilagra, e o ex-secretário de Assuntos Jurídicos, Carlos Henrique Pinto.

Os bens de todos ficarão retidos até o julgamento final da ação, se condenados, os valores serão transferidos para União e confres de Campinas e Governo de São Paulo.

De acordo com investigações do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Estado vizinho, do total de R$ 210 milhões, R$ 20 milhões teriam sido recebidos pelo grupo durante a administração de Hélio de Oliveira Santos para direcionar contratos. As acusações levaram a Câmara de Campinas a cassar Hélio e o vice-prefeito Demétrio em 2011.

Segundo a defesa de Francisco Lagos disse que não há acusação na Justiça e informou ainda que tenta a suspensão do processo no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

 



Antes de pedir novas doações para o hospital do cancer,a justiça deveria pegar tdo o que essa mafia roubou e devolver ao hospital, pois quem sofre é os pacientes que precisam do atendimento.
 
Teresa Moura em 02/04/2013 10:52:15
O engraçado é como se dirigem a estes ladrões..quando um pobre é suspeito de roubar uma caixa de leite ele aparece algemado na tv todo arrebentado,ai qdo cai a casa de um figurão, ele aparece apenas como investigado mais continua gozando de todos os previlégios que sua vida e crime pode oferecer, isso vai acabar em pizza como foi o caso da quadrilha do cachoeira , enquanto a oposição desviava a atenção da sociedade para o mensalão do PT ,a quadrilha do cachoeira foi toda absolvida...
 
theodore abu em 02/04/2013 10:33:56
parabens ministerio publico lugar de canalhas e na cadeia nao pode chamar uns vermes desses de politico pois politico fas polica e nao pratica roubo quem rouba e ladrao cadeia neles vamos continuar votando c seriedade em pessoas que ainda pesam bem coletivo que no minimo tenta fazer alguma coisa pela populaçao ainda existe HOMENS serios querendo fazer politica
 
pedro aragao em 02/04/2013 10:24:31
É verdade de que se o eleito não gastar um tostão do seu salário, não conseguiria amealhar o patrimômio que tomamos conhecimento, porém o culpado sempre foi o chefe do executivo, que para aprovar e governar em paz, oferece facilidades. Os órgãos tem que fiscalizar os chefes do Poder Executivo em todos os níveis.
 
Rinaldo Ribeiro em 02/04/2013 09:05:57
Parabéns a justiça Paulista que está fazendo por merecer o pouco que resta de confiança na justiça no Brasil além é claro, dos altos salários que todos recebem indistintamente se fazem ou não um bom trabalho. Fica o exemplo dessa busca pela justiça e que efetivamente puna os envolvidos, se comprovadamente forem culpados perante esta instância.
 
Flávio Márcio em 02/04/2013 08:30:22
Conheço gente que foi preso por ter ROUBADO um bom-bom que hoje custa em torno de R$1,20 (Hum real e vinte centavos). Bem que minha bizavó me dia "quando oce crescê" não queira ser politico, política é coisa do diabo. Palavras dela ditas há 52 anos. E não é que a velhinha tinha razão!
 
JOÃO CARLOS DE REZENDE em 02/04/2013 08:12:15
Se contabilizar os bens dos políticos brasileiros e comparar com o salário anunciado que eles ganham durante o seu mandato, não escapa um para remédio. Há muitos que acumula fortuna em 4 nos e nunca é investigado. Aqui em Campo Grande, minha nossa santa ezacutina.
 
luiz alves em 02/04/2013 07:22:24
qtos ladrões heim?
 
jose aparicio fontoura em 02/04/2013 04:43:28
ACEITO DOAÇÃO
 
JULIO JUNIOR em 02/04/2013 01:22:14
Esse filme eu ja vi. "Acho que foi na ssessão da tarde" . Tomara que não acabe em pizza. Tomara que esse tipo de investigação aconteça no MS. " Aja cela pra tanto figurão.
 
willyan espindolla em 01/04/2013 23:04:31
A justiça no "brasil" é só de fachada para inglês ver, pois ela não existe! Estes envolvidos não serão presos, não terão de devolver o dinheiro "roubado", terão seus bens devolvidos e logo estarão ocupando cargos públicos de novo! O "brasil" como 5ª econômia no mundo é uma vergonha no quesito humano, não temos saúde, educação, segurança, justiça, infraestrutura e políticos nem de 50ª econômia. A única coisa bem feita aqui é o roubo dos políticos que nunca são punidos pelo judiciário porque eles não roubam e sim "desviam"! VERGONHA!!! ACORDA POVÃO!!!!
 
Alexandre de Souza em 01/04/2013 20:33:43
Ótimo, agora vamos ver quem vai passar a mão no que foi devolvido aos cofres públicos de Campinas e São Paulo, pois, infelizmente, em nosso país,está meio impossível confiar e acreditar. Mas ainda é muito pouco, tais pessoas sem caráter jamais poderiam exercer e nem concorrer a nenhum cargo público, nem como gari, pois eles não têm dignidade para tal cargo.
Parabéns, Gaeco!
 
Miriam de castro em 01/04/2013 20:09:39
Essa mesma ação DEVE SER FEITA contra os tais administradores do Hospital do cancer. Já que a corja que renunciou hoje, segundo a policia federal desviou mais de 15 milhões - pois não vamos nos esquecer das doações - então tem que sequestrar tudo o que esse BANDO tem. Tem que devolver tudo ao hospital e trancafiá-los na cadeia que é o lugar deles.
 
Gilson Giordano em 01/04/2013 19:14:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions