A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/09/2014 20:36

Justiça Eleitoral proíbe utilização de montagens de vídeos em propaganda

Ludyney Moura

Os candidatos ao Governo do Estado pelo PT, senador Delcídio do Amaral, e pelo PSDB, deputado federal Reinaldo Azambuja, e suas respectivas coligações, tem travado um embate também nas representações junto ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral).

Nesta sexta-feira (19), o órgão publicou uma série de decisões que envolvem os dois adversários, que começaram o ano como aliados. Em uma delas, Delcídio acusou Reinaldo de veicular “propaganda eleitoral ofensiva, sem demonstrar a autoria, pois não constou a denominação das coligações nem as legendas partidárias que a compõem, bem como não foi mencionado que se tratava de propaganda eleitoral”.

A Justiça Eleitoral afirmou que o tucano precisa fazer “constar a denominação da coligação e as legendas dos respectivos partidos políticos”, e quanto à propaganda em si determinou “imediata cessação de sua veiculação”. Reinaldo também foi proibido de utilizar-se de computação gráfica na modalidade de inserção em propaganda eleitoral.

Em outra decisão, foi a vez de Reinaldo acusar Delcídio de usar recursos gráficos para atacá-lo. O TRE proibiu o petista, em suas publicidades eleitorais em horário gratuito nas emissoras de televisão, em inserções, de utilizar dos recursos de computação gráfica, montagem e trucagem, mesmo sem ridicularização ou degradação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions