A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/12/2011 14:00

Lei das contratações gera polêmica e Jerson deve se reunir com Puccinelli

Wendell Reis
Oposição apresentou emenda contra projeto e Jerson e Mochi vão consultar o governador(Foto: Giuliano Lopes/Divulgação/ALMS)Oposição apresentou emenda contra projeto e Jerson e Mochi vão consultar o governador(Foto: Giuliano Lopes/Divulgação/ALMS)

O presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), acompanhado do líder do Governo na Casa, Junior Mochi (PMDB), deve se reunir com o governador André Puccinelli (PMDB) na tarde desta quinta-feira (1°) para resolver a polêmica envolvendo o projeto do Poder Executivo que garante a contratação de servidores temporários.

O deputado Paulo Duarte (PT) apresentou uma emenda ao projeto suprimindo o inciso IX, que tem a seguinte redação: “Atendimento a outras situações de emergência que exijam a pronta atuação da Administração”. Ele alega que o artigo da uma carta branca para as contratações, chamando o projeto de “liberou geral”.

Duarte confidenciou que encontrou o governador no aeroporto e falou sobre a emenda, mas Puccinelli teria olhado “profundamente” em seus olhos e ficado quieto. “Se não há problemas, tira a concentração do poder das mãos do governador”.

O deputado Zé Teixeira (DEM) passava pelo local quando Paulo Duarte fazia a solicitação e declarou que a lei deve ser aprovada, pois “existe muitos efetivos que nem trabalham, só enrolam”. Paulo Duarte rebateu, alegando que a lei deveria ser chamada de Tim Maia, por conta do “Vale Tudo”.

Servidores da Iagro estiveram na Assembleia nesta quinta-feira para

solicitar aos deputados Marquinhos Trad (PMDB) e Paulo Duarte (PT) que votem contra o projeto na segunda votação. Eles alegam que as contratações não deveriam ser autorizadas, principalmente em funções típicas de Estado, como a de fiscal.

O projeto considera de necessidade temporária de interesse público, entre outros itens, a situações de calamidade pública e emergências em saúde pública e ambientais. Na manhã desta quinta-feira o governador afirmou que a medida é para prevenir todo e qualquer tipo de alteração da normalidade, lembrando que a contratação tem prazo para começar e terminar.



Este é um projeto IMORAL, libera geral, contratar servidores quando bem entender......está cheirando uma enorme maracutaia
 
Cláudio em 01/12/2011 10:23:32
Lamentável a declaração do ilmo deputado Zé Teixeira... ele deve entender bem o que é não trabalhar e enrolar...
 
Lilian Fernandes em 01/12/2011 10:19:01
Parabens MArquinhos e PAulo so voces lutando por nos
 
Elenir Monteiro em 01/12/2011 03:52:27
André diz que contratação temporária visa cobrir greve em áreas essenciais
O governador André Puccinelli comentou, durante lançamento do policiamento de fim de ano, que a autorização solicitada à Assembleia legislativa para ...
André pede aval da Assembleia para contratação sem concurso público
O governador André Puccinelli enviou mensagem à Assembleia mensagem com projeto que pede autorização legislativa para o Estado contratar funcionários...
Assembleia pode votar polêmico projeto "Lei Harfouche" nesta semana
Considerado polêmico, o projeto chamado de "Lei Harfouche", que prevê a reparação de danos por alunos, em casos de atos de vandalismo em escolas, pod...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions