A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/03/2014 11:54

Líderes da “renúncia coletiva” vão promover ato público em frente da OAB

Josemil Arruda

Os líderes do movimento de “renúncia coletiva” de dirigentes e conselheiros da seccional sul-mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) já estão preparando, para a semana que vem, um ato público a favor de nova eleição para a entidade. Ontem, cerca de 100 dirigentes e conselheiros seccionais renunciaram aos cargos para forçar a saída de Júlio Cesar Rodrigues da presidência da entidade. O ato deve ser realizado em frente da sede da OAB-MS, na Av. Mato Grosso.

“Vamos fazer um ato público para gente demonstrar as razões pelas quais fizemos isso”, informou Jully Heyder, que era o secretário-geral adjunto da OAB-MS e também renunciou ao cargo. “Não é ato para derrubar o presidente, é ato de protesto e em favor de princípios que a Ordem sempre pregou e que estão em baixa tão acentuada na sociedade”, disse ele.

Para ele, a crise na OAB-MS deve ser exposta para toda a sociedade, como foi feito agora com a renúncia coletiva. “Ter atitude como essa é importante porque as coisas na Ordem tem de ser tratadas de forma muito clara, exposta, para que a sociedade veja que temos intransigência com valores éticos e morais”, declarou o ex-dirigente. “Sujeiras não podem ser jogadas para deixo do tapete para que o tempo dê conta delas”, completou.

A expectativa de Jully e dos demais dirigentes que renunciaram aos cargos na OAB é que o Conselho Federal tome uma posição já na semana que vem de convocar nova eleição para Mato Grosso do Sul. “A direção nacional já está sabendo da renúncia coletiva, mas ainda não se manifestou. Mas no começo da semana vamos ter alguma decisão de lá”, opinou o ex-diretor.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions