A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/12/2010 16:06

Marcelo Barros diz que enfrentará processo para provar inocência

Fernanda França

O vereador Marcelo Barros (DEM), afastado do cargo sob acusação de envolvimento com esquema de corrupção em Dourados, afirmou há pouco que não pretende renunciar ao cargo.

Ele prefere enfrentar a Comissão Processante criada hoje na Câmara, o que, em sua opinião, será uma oportunidade para provar inocência.

“Vou levar até o fim e mostrar que eu nunca participei deste escândalo”, garantiu, ao Campo Grande News.

Marcelo Barros garante que o jornalista Eleandro Passaia “armou” para ele ao lhe entregar dinheiro ilícito.

“Tanto é armação que o Ministério Público está mandando eu devolver 7 mil reais. E esse Passaia não tem filmagem em que eu apareço pegando dinheiro, ele fala que eu peguei da mão de terceiros. Vou provar minha inocência e vereador que está querendo pegar meu lugar vai ter que pagar indenização milionária”, ameaçou.

Marcelo Barros está confiante em sua absolvição na Justiça e alerta para a possibilidade de injustiça no julgamento político da Câmara, caso seja cassado.

“Se eu for absolvido na Justiça e for cassado pela Câmara, quem vai pagar o prejuízo?”, questionou.

A Câmara aprovou nesta manhã a criação de oito comissões processantes, que vão investigar o envolvimento de 11 dos 12 vereadores de Dourados no caso.

O escândalo político foi “estourado” pela Operação Uragano, da Polícia Federal. No fim dos trabalhos da Câmara, os oito vereadores podem ser cassados.



O complicado é manter na Câmara de Vereadores, que tem entre outras funções a de fiscalizar os atos do Executivo Municipal, alguém cuja honestidade recai dúvidas. É pavoroso desconfiar de pessoas em quem deveríamos confiar.
 
Cleber Paulino de Castro em 09/12/2010 04:42:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions