A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

06/03/2009 12:16

Mariano rebate PT e quer suspensão de pedido de expulsão

Redação

Alvo de uma ação de expulsão do PT, Mariano Cabreira, ex-presidente regional do partido, afirmou que vai pedir suspensão do processo na próxima segunda-feira. O dia 9 é o último prazo para que ele se defenda junto ao Partido dos Trabalhadores.

Cabreira foi acusado de infidelidade partidária por participar das campanhas de candidatos do PMDB: o prefeito Nelsinho Trad e o vereador Clemêncio Ribeiro (eleito em 2004 pelo PT).

Nesta sexta-feira, durante visita de Zé Dirceu, estrela do partido, a Campo Grande, Mariano Cabreira alegou que nunca foi informado, oficialmente, desse processo.

"Não conheço a denúncia. Não dei ok que recebi o processo. Se alguém recebeu em meu nome, o problema é dele", enfatizou. A versão de Cabreira confronta com a do diretório municipal, que aponta que o direito de defesa já foi dado em duas oportunidades.

O ex-presidente regional do PT também nega que tenha pedido votos para Trad e Ribeiro, mas admite que declarou à imprensa que apoiaria os peemedebistas.

"Entrevista no PT dá expulsão? Se for assim vai ter muita gente para ser expulsa. Não quero ser o primeiro".

Caso a expulsão se concretize, Cabreira relata que não pretende se filiar logo a outro partido, mas já recebeu convite do PTB e PMN.

No dia 9, tanto os que defendem a expulsão, quanto o ex-presidente regional terão direito a apresentar seus argumentos. O relatório será votado por 35 membros do diretório. A reunião acontece às 18h.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions